segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

O insustentável preconceito do ser "ROSANA JATOBÁ"


 

 


Era o admirável mundo novo! Recém-chegada de Salvador, vinha a convite de uma emissora de TV, para a qual já trabalhava como repórter. Solícitos, os colegas da redação paulistana se empenhavam em promover e indicar os melhores programas de lazer e cultura, onde eu abastecia a alma de prazer e o intelecto de novos conhecimentos.
Era o admirável mundo civilizado! Mentes abertas com alto nível de educação formal. No entanto, logo percebi o ruído no discurso:
- Recomendo um passeio pelo nosso “Central Park”, disse um repórter. Mas evite ir ao Ibirapuera nos domingos, porque é uma baianada só!
-Então estarei em casa, repliquei ironicamente.
-Ai, desculpa, não quis te ofender. É força de expressão. Tô falando de um tipo de gente.
-A gente que ajudou a construir as ruas e pontes, e a levantar os prédios da capital paulista?
-Sim, quer dizer, não! Me refiro às pessoas mal-educadas, que falam alto e fazem “farofa” no parque.
-Desculpe, mas outro dia vi um paulistano que, silenciosamente, abriu a janela do carro e atirou uma caixa de sapatos.
-Não me leve a mal, não tenho preconceitos contra os baianos. Aliás, adoro a sua terra, seu jeito de falar….
De fato, percebo que não existe a intenção de magoar. São palavras ou expressões que , de tão arraigadas, passam despercebidas, mas carregam o flagelo do preconceito. Preconceito velado, o que é pior, porque não mostra a cara, não se assume como tal. Difícil combater um inimigo disfarçado.
Descobri que no Rio de Janeiro, a pecha recai sobre os “Paraíba”, que, aliás, podem ser qualquer nordestino. Com ou sem a “Cabeça chata”, outra denominação usada no Sudeste para quem nasce no Nordeste.
Na Bahia, a herança escravocrata até hoje reproduz gestos e palavras que segregam. Já testemunhei pessoas esfregando o dedo indicador no braço, para se referir a um negro, como se a cor do sujeito explicasse uma atitude censurável.
Numa das conversas que tive com a jornalista Miriam Leitão, ela comentava:
-O Brasil gosta de se imaginar como uma democracia racial, mas isso é uma ilusão. Nós temos uma marcha de carnaval, feita há 40 anos, cantada até hoje. E ela é terrível. Os brancos nunca pensam no que estão cantando. A letra diz o seguinte:
O teu cabelo não nega, mulata
Porque és mulata na cor
Mas como a cor não pega, mulata
Mulata, quero o teu amor”.
“É ofensivo”, diz Miriam. Como a cor de alguém poderia contaminar, como se fosse doença? E as pessoas nunca percebem.
A expressão “pé na cozinha”, para designar a ascendência africana, é a mais comum de todas, e também dita sem o menor constragimento. É o retorno à mentalidade escravocrata, reproduzindo as mazelas da senzala.
O cronista Rubem Alves publicou esta semana na Folha de São Paulo um artigo no qual ressalta:
Palavras não são inocentes, elas são armas que os poderosos usam para ferir e dominar os fracos. Os brancos norte-americanos inventaram a palavra “niger”para humilhar os negros. Criaram uma brincadeira que tinha um versinho assim:
“Eeny, meeny, miny, moe, catch a niger by the toe”…que quer dizer, agarre um crioulo pelo dedão do pé (aqui no Brasil, quando se quer diminuir um negro, usa-se a palavra crioulo).
Em denúncia a esse uso ofensivo da palavra , os negros cunharam o slogan “black is beautiful”. Daí surgiu a linguagem politicamente correta. A regra fundamental dessa linguagem é nunca usar uma palavra que humilhe, discrimine ou zombe de alguém.
Será que na era Obama vão inventar “Pé na Presidência”, para se referir aos negros e mulatos americanos de hoje?
A origem social é outro fator que gera comentários tidos como “inofensivos”, mas cruéis. A Nação que deveria se orgulhar de sua mobilidade social, é a mesma que  picha o próprio Presidente de torneiro mecânico, semi-analfabeto. Com relação aos empregados domésticos, já cheguei a ouvir:
- A minha “criadagem” não entra pelo elevador social !
E a complacência com relação aos chamamentos, insultos, por vezes humilhantes, dirigidos aos homossexuais ? Os termos bicha, bichona, frutinha, biba, “viado”, maricona, boiola e uma infinidade de apelidos, despertam risadas. Quem se importa com o potencial ofensivo?
Mulher é rainha no dia oito de março. Quando se atreve a encarar o trânsito, e desagrada o código masculino, ouve frequentemente:
- Só podia ser mulher! Ei, dona Maria, seu lugar é no tanque!
Dependendo do tom do cabelo, demonstrações de desinformação ou falta de inteligência, são imediatamente imputadas a um certo tipo feminino:
-Só podia ser loira!
Se a forma de administrar o próprio dinheiro é poupar muito e gastar pouco:
- Só podia ser judeu!
A mesma superficialidade em abordar as características de um povo se aplica aos árabes. Aqui, todos eles viram turcos. Quem acumula quilos extras é motivo de chacota do tipo: rolha de poço, polpeta, almôndega, baleia …
Gosto muito do provérbio bíblico, legado do Cristianismo: “O mal não é o que entra, mas o que sai da boca do homem”.
Invoco também a doutrina da Física Quântica, que confere às palavras o poder de ratificar ou transformar a realidade. São partículas de energia tecendo as teias do comportamento humano.
A liberdade de escolha e a tolerância das diferenças resumem o Princípio da Igualdade, sem o qual nenhuma sociedade pode ser Sustentável.
O preconceito nas entrelinhas é perigoso, porque , em doses homeopáticas, reforça os estigmas e aprofunda os abismos entre os cidadãos. Revela a ignorancia e alimenta o monstro da maldade.
Até que um dia um trabalhador perde o emprego, se torna um alcóolatra, passa a viver nas ruas e amanhece carbonizado:
-Só podia ser mendigo!
No outro dia, o motim toma conta da prisão, a polícia invade, mata 111 detentos, e nem a canção do Caetano Veloso é capaz de comover:
-Só podia ser bandido!
Somos nós os responsáveis pela construção do ideal de civilidade aqui em São Paulo, no Rio, na Bahia, em qualquer lugar do mundo. É a consciência do valor de cada pessoa que eleva a raça humana e aflora o que temos de melhor para dizer uns aos outros.

http://g1.globo.com/platb/rosanajatoba/2010/09/19/o-insustentavel-preconceito-do-ser/

153 comentários:

  1. Tiago Mello Rigo
    3ºINF

    Nos tornamos o que pensamos...
    Penso eu, que a opinião de alguém não deve se tornar uma realidade sua.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tiago, que bom entrou e comentou aqui no blog mas dentro da realidade do texto o que seria se tornar o que pensamos? E também no que você fala em referência a opinião de alguém não se tornar uma realidade sua, o que você nos colocaria em referência ao que a autora comenta sobre "O insustentável preconceito do ser"?

      Os demais alunos também podem estar respondendo aos referentes questionamentos.

      Afinal o que move o mundo? rsrsr

      Excluir
    2. Simples, em um texto que mostra o preconceito das pessoas sobre outras simplismente por serem algo, essas esquecem que também são e fazem parte de algo, por isso, não possuem o direito de subjugar a outra simplismente por "serem" algo, quem faz isso possui pouco ou nenhum pensamento filósofico ou humano..

      Excluir
    3. Olá Tiago.
      A sua resposta foi muito boa e demonstrou reflexão sobre o texto. Pelo que percebo o seu pensamento está sendo aprofundado e vai de encontro com o objetivo da atividade que é gerar uma Atitude Filosófica.

      Abraços.

      Excluir
  2. Hoje o preconceito se tornou algo cotidiano, a todo momento fazemos e nos tornamos vítimas de preconceito, seja na escola, no trabalho, parques ,etc. Na maioria das vezes, magoamos as pessoas num "simples" comentário, que, na nossa opinião, seria uma frase com sentido totalmente oposto. São situações que contrariam a ética moral de um indivíduo, num simples ato e ou comentário. As vezes seguimos determinada religião e temos algum tipo de preconceito contra as outras religiões, apesar de ambas nos levarem ao mesmo objetivo, a crença em um ser que até hoje gera discussões.

    Amanda Pupin de Camargo
    3ºM01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Amanda, boa noite.
      Muito boa a sua colocação diante do texto.
      A intenção é exatamente essa, que você tenha uma atitude filosófica diante do que é apresentado para discussão. As vezes uma palavra sem maldade dita em um contexto errado gera muita confusão.

      Abraço

      Excluir
  3. Débora Rosas Peterle
    3ºINF

    Penso que as pessoas deveriam pensar antes de falar qualquer coisa, porque, acredito eu, que a palavra tem um poder sublime, pois qualquer palavra dita hoje pode vir contra a você amanha ou depois.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Débora, boa tarde.
      Muito boa a sua colocação com relação as palavras e de como elas devem ser ditas em nossas vidas.
      O poder sublime, realmente, é verdadeiro e pode transformar construíndo e ou destruíndo a vida de alguém.

      Antes de falar e comentar algo devemos ter uma Atitude filosófica, ou seja, reflexiva e questionadora diante da questão.

      Abraços.

      Excluir
  4. o texto nos mostra várias formas de preconceito, contra as mulheres, contra homossexuais, contra negros, contra empregados, entre outros. Ser diferente é normal e as difernças deveriam ser respeitadas sem ser questionadas pela sociedade preconceituosa em que vivemos. Cada um é livre para fazer suas escolhas e essas dizem respeito somente a quem as escolhe.
    Daniela Tonete Bassini
    3ºEM 01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Daniela, boa tarde.
      Realmente cada um deveria ser livre para fazer suas escolhas sem sofrer consequencias por algo que é pessoal e não fere o direito de outro. Afinal somos livres desde que não atentemos contra a liberdade de outro não é?

      Sua reflexão vai de encontro ao que a autora do texto tenta nos passar através da experiênciaa dela.

      A sua atitude filosófica foi proveitosa e vc refletiu sobre o tema em destaque, estamos no caminho certo.

      Abraço

      Excluir
  5. Bruna Scolforo Bernardo
    3ºEM 01.
    O preconceito nos dias de hoje é como se já estivesse virado rotina, já faz parte do cotidiano de todos, brincadeiras faladas e vistas por quem disse, sem maldade. Mas para quem escuta, e escuta sempre a mesma coisa, todo o dia a mesma "rotina", ouvir: só podia ser loira, só podia ser preto, entre outras. Mais o que todos tinham que entender é que, a cor da pele, do cabelo, não interfere em absolutamente nada na vida do cidadão, todos somos iguais. E é por sermos todos diferentes que faz da nossa nação, essa nação linda, com essa mistura de raças maravilhosa.

    ResponderExcluir
  6. Olá Bruna, tudo bem?
    Que bom que você entrou aqui no blog para realizar a sua atividade e parece que compreendeu o que o texto tem a nos passar. Reamente somos todos iguais na diferença e são essas diferenças que nos tornam especiais e únicos.
    Realmente o preconceito destroi e já virou rotina em nossa sociedade, tanto em nossas casas, ruas e praças, e claro, também na escola onde vamos para produzir conhecimento e questionar sobre o mundo em que vivemos. Na verdade, deveriamos nos perguntar o porque do preconceito, concorda?

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo sim, talvez se a gente se perguntasse o porque do preconceito, veríamos que todos são diferentes e que não há motivos para isso se tornar uma coisa tão horrível que é o preconceito.
      Bruna Scolforo Bernardo
      3ºEM 01.

      Excluir
    2. Muito boa sua resposta.
      Demonstra que você entendeu o objetivo da atividade e que também sabe o que o preconceito vem fazer em nossas vidas.
      Na verdade, o preconceito é um ato de violência ética, como pode-se verificar no nosso conteúdo de estudo dessa semana.

      Abraço

      Excluir
  7. É...o preconceito ainda anda de mãos dadas conosco;
    que País é esse onde as pessoas não podem ser iguais, devido a suas classes sociais, cor ou religião?
    se perante a lei somos todos iguais,por que na pratica fazemos tudo diferente? Ser excluído pela maneira de falar vestir ou agir
    é cruel; nossa personalidade não é definida pelo o que comemos pela nossa cor ou opção sexual, e sim por nossas atitudes!
    A razão pela qual intolerância,sexualidade,racismo,homofobia existem é o medo. As pessoas têm medo de seus próprios sentimentos,medo do desconhecido. Todos deveriam ter a consciência de que não temos que aceitar mas temos o dever de RESPEITAR toda e qualquer diferença!!!
    Sandra Gomes 3ºEM01/colégio JB.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa colocação Sandra, o medo é um fator de grande relevância na escala social e também um grande patrocinador de ideias preconcebidas onde o homem tenta diminuir e até mesmo eliminar aquilo que não conhece e observa como errado.

      Abraço

      Excluir
  8. Estér Casagrande Khéde
    3º EMI Informática

    O preconceito nos dias de hoje infelizmente se tornou uma coisa 'normal'. As pessoas não toleram as diferenças dos outros, acham que todos devem seguir um padrão que julgam ser o certo e, se alguém não segue este padrão, será vítima de comentários constrangedores.Mas o que é mais revoltante é ver pessoas que abominam este ato,serem os primeiros a julgar alguém diferente. Fazem piadinhas sobre a cor da pele, cabelos, pela opção sexual e acham que não estão ofendendo.Está mais do que na hora das pessoas 'tomarem conta das suas vidas' e pensarem muito bem antes de falarem algo que possa humilhar e constranger o outro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Estér, eu demorei mas entrei aqui para observar a sua postagem, que por sinal foi muito boa.

      Você realmente entendeu o objetivo da atividade e parecer está antenada no objetivo do nosso trabalho.

      Por mais que o preconceito se torne algo constante ele nunca será normal pois fere o direito o direito do outro e como bem sabemos aquilo que fere o direito do outro e é tido como violência jamais será aceito como algo bom e verdadeiro.

      Você bem fala com relação as pessoas que muito falam de questões sociais e de discrinação e possuem atitudes carregadas de preconceito e isso realmente é fato em nossa sociedade. É o preconceito camuflado que existe mas que quem o prática não percebe que está ferindo o outro.
      Na verdade quem faz tal ato não tem noção do que está praticando.

      Excluir
  9. Thamires Zagoto 3M 01

    O preconceito é um ato ofencivo além de ser um crime,mais tem ocorrido muito em qualquer parte ,em formas de piadinhas ou quando uma pessoa quer se mostrar superior entre outras formas,mais a pessoa que faz essa maldade as vezes nao percebe que uma simples piada pode ofender a outra pessoa que sofre com isso, muitas das vezes isso acaba afetando a pessoa que sofre com o preconceito em um tipo de problema mais grave como por exemplo a depressao. Então temos que perceber que o preconceito é um problema muito sério além de ser crime todos somos iguais nao importa a cor classe social entre outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thamires, tudo bem?

      Antes de tudo é necessário entender o que é crime dentro da nossa reflexão, o crime se configuraria no racismo que é algo mais específico, já o preconceito em si, aquele do dia-a-dia é controlado pela ética dentro do senso moral e consciência moral, tema que tratamos, hoje, 29/02/2011 em sala de aula e que também foi tratados nas questões realiazadas e corrigidas.

      Realmente o preconceito é algo sério e precisa ser trabalhado de forma a evitar esse ato de violência que está entre nós.

      Excluir
  10. Eu acho que o preconceito é um mal enraizado na sociedade. Tudo que é diferente é visto como estranho. A mistura de etnias pode fazer surgir cada vez um novo talento. Misturando as culturas, o novo aparece e o que é novo também assusta. Por isso as pessoas se acomodam, deixam as coisas estarem do jeito que está, tudo estático, assim como suas vidas e seu modo de pensar.

    Jaíne Montanaro Destefani 3ºM 01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jaíne, tudo bém?

      Ótimas sua colocações e muito verdadeiras também. Mas o que você achar ser necessário para tirar esse algo que está enraizado em nossa sociedade? O que seria preciso para tirar o preconceiuoso desse estado estático?

      Excluir
  11. Infelizmente o preconceito vem fazendo parte do dia-a-dia da humanidade, seja na escola, no trabalho, na rua, por mais disfarçado que ele esteja, pode ter certeza que está presente em pequenas expressões corriqueiras que usamos com frequência, ou até em gestos como citado no texto. Isso porque as pessoas se julgam umas melhores que as outras, não respeitam as diferenças de cada ser, as pessoas hoje confundem caráter com religião, opção sexual, classe social, e se observarmos grande parte de nossos governantes veremos que não é bem assim! A sociedade pode e deve mudar isso, as pessoas precisam apenas pensar um pouco mais antes de qualquer brincadeira, qualquer atitude!


    João Guilherme Schwartz 3ºM01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem João Guilherme. A sociedade pode e deve mudar isso. Ótima colocação. Mas o que estamos fazendo para que essa mudança ocorra de verdade? E na verdade o que seria esse mudar?

      Excluir
  12. A cada dia amanhecemos com uma nova esperança de que tudo irá mudar e seremos tratados de uma forma diferente, o que não pensamos é que teremos outra oportunidade de fazer diferente. Esse texto só nos mostra que por menos confortável que isso seja somos preconceituosos, não a todos nem a tudo, mas somos. Temos que estar dispostos a nos mudar e encarar que diferenças sempre existirão. Afinal quem disse que somos diferentes? Será que por existir diferente raças, credos, orientações sexuais e nacionalidades somos diferentes? Porque não somos somente Seres Humanos?

    Viviane Santos Corrêa Beneta 3ºLog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Viviane.

      Parabéns pela atitude filosófica diante do texto. É exatamente isso que deve ocorrer na filosofia: indagação, questionamento e posicionamento diante de questões polémicas.

      Realmente não é nada confortável nos perceber como sujeitos de preconceitos, mas realmente o somos.

      Na reflexão platônica sobre a origem da filosofia nos é dito que começamos a filosofar a partir da ADMIRAÇÃO e Aristóteles nos fala que ela se origina no ESPANTO. Espanto e Admiração com a nossa ignorância, com a nossa ausência de conhecimento mas que nos proporciona a possibilidade de a partir dai iniciarmos a nossa reflexão.

      Excluir
  13. A realidade do texto relata a ignorância do homem discriminando as pessoas, tanto da origem quanto da cor, sotaque, deficiência física e metal. Por que, em vez dele lutar pala sua vida, ele fica descriminando as outras pessoas. E com sua falta de escrúpulos, se acha o dono da nação (o perfeito). Enquanto o ser humano não se encontrar dentro de si mesmo, nunca vai deixar de descriminar a si próprio. Pois quando a gente descrimina as outras pessoas estamos descriminando a nos mesmos. Pois o defeito do homem, esta em seus pensamentos e em sua língua.

    Natália Gomes Denardi 3ºM02

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Natália.

      Realmente o que falta para o ser humano é se encontrar para que com isso compreenda de verdade o que é humanidade e partir dai começar amar a próximo como a ele mesmo.

      Excluir
  14. Lara Pupin Calegario26 de fevereiro de 2012 10:06

    Lara Pupin Calegario
    3ºEM 01

    Por mais constrangedor que seja, sabemos que o preconceito sempre existiu e até hoje nos atormenta. Claro que muitos dos tipos dele foram implantados nas sociedades desde o início de sua construção e como cultura são passados a diante e ainda não desapareceram. Mesmo vivendo em um mundo completamente miscigenado a classificação que fazemos referente a cor da pele, raça, religião ou qualquer tipo de característica física, é real e absurda. Julgamos uns aos outros como se existisse uma definição concreta do que é perfeito e ninguém escapa. É necessário que nos demos conta de que somos realmente todos portadores dos mesmos direitos por termos nascido seres humanos, e que nossas escolhas ou os fatos da vida que nos arrastaram para o lugar em que estamos hoje não podem nos privar ou nos conceder formas diferentes de “julgamento”. Somos diferentes e isso é fato, e como seres inteligentes que somos, nos resta aceitarmos e respeitarmos todas essas formas infinitas de sermos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lara, muito válida sua colocação.

      Gostei muito quando você fala sobre o julgamento: "Julgamos uns aos outros como se existisse uma definição concreta do que é perfeito e ninguém escapa". Esse julgamento machuca e humilha e não possui sentido de ser, é algo que acontece simplesmente para maltratar o outro que é semelhante. Seria a Ética da Violência que discutimos hoje na sala de aula.

      O que podemos fazer para mudar tudo isso?

      Excluir
  15. Preconceito, é um mal que a cada dia se torna mais comum na vida das pessoas. Mal este que deveria ser abolido da sociedade, pois hoje em dia as pessoas confundem opção sexual, classe social, religião, com o caráter, que muitas vezes os dessas pessoas são mais sinceros, verdadeiros que os das pessoas que se julgam "normais", mas que são preconceituosas. Pessoas essas que são capazes de violentar outras por terem feitos outras escolhas, escolhas das quais eles não estão de acordo. Muitas vezes nós mesmos sem querer ofendemos, por um simples ato que não nos damos conta em que estamos fazendo, ou até mesmo por uma simples palavra que falamos ofendemos as pessoas às vezes a pessoa da qual mais amamos.Portanto, que cada pessoa "coloque" a mão em sua consciência e pense antes e agir, ou de até mesmo fazer uma simples brincadeira com um amigo pois isso pode ser fatal para que sua amizade acabe. Pense em suas atitudes!

    Isabela Coradini Lopes - 3º M01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que as pessoas deviam rever seus conceitos, pois hoje em dia o preconceito ja esta se tornando uma coisa normal, mas não é assim que deve funcionar, o preconceito não é brincadeira. o Bulling é uma forma de preconceito, hoje mesmo na escola vi uma fatalidade acontecendo, os meninos de 5ª serie, emplicando com um garoto do 3º ano, chama ele de varios nomes pelo tamanho do nariz, outro tipo de preconceito que aconteceu mais ninguem se tocou, foi que saiu em tv's , jornais e internet, logo que Obama foi eleito, disseram " o primeiro presidente negro do EUA ", no Brasil também, o preconceito com a mulher , quando dilma foi eleita, " primeira presidente mulher no Brasil", isso é o que eu acho, o preconceito é nada haver!
      Tayná Lemos Nicoli
      3º EMI Informática

      Excluir
    2. É isso mesmo Tayná, devemos pensar em nossas atitudes para que elas não resultem em consequências desagradáveis para o momento e mesmo para o futuro, devemos pensar antes de falar e agir para que nossas palavras e ações são atos bons e não prática de violência contra o próximo.

      Excluir
  16. André dos santos 3M02 O preconceito infelizmente está presente todos os lugares desde as ruas até uma sala de aula,isso é muito grave pois algumas pessoas que sofrem o preconceito não aceitam e acabam até matando as pessoas. E respeitar os outros é muito importante pois todos somos iguais por dentro, e temos os mesmos direitos não se pode julgar uma pessoa pela cor raça ou religião.Porque todos vivemos no mesmo mundo, e vamos ter que aprender a nos respeitar-nos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo André. O preconceito gera consequências tanto para quem pratica como para quem sofre e nessa história todos saem perdendo.

      Excluir
  17. O preconceito está muito presente na sociedade e vem destruindo relações tanto pessoais quanto relacionadas ao ambiente de trabalho. A falta de respeito com os outros pode gerar consequências graves além da perda da amizade,se for o caso, como pode resultar em um processo judicial já que quem cometeu este ato ofensivo, agrediu a imagem do outro. Só porque alguém é ou faz escolhas diferentes, não significa que não mereça respeito!

    Renan Fim de Oliveira
    3º M02

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo Renan.

      Não é "porque alguém é ou faz escolhas diferentes, não significa que não mereça respeito!"

      Muito boa sua colocação.

      Excluir
  18. O preconceito, é um autoritarismo social de uma sociedade doente e ignorante, é uma atitude escravocrata que de deveria ter sido abolida a muito tempo, pois é incrível em pleno século XXI ver pessoas descriminando as outras por ter opção sexual diferente, cor, físico e opção de vida diferente.
    Todos nós devemos nos livrar dessa doença que magoa os outros e que nos impede de crescer como pessoas.
    Águida Muniz Silva 3°EM-02

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Águida, você expressou tudo que era necessário na seguinte fala do seu comentário: "O preconceito, é um autoritarismo social de uma sociedade doente e ignorante, é uma atitude escravocrata que de deveria ter sido abolida a muito tempo, pois é incrível em pleno século XXI ver pessoas descriminando as outras por ter opção sexual diferente, cor, físico e opção de vida diferente."

      Abraço

      Excluir
  19. O preconceito magoa as pessoas e acaba levando à discriminação, à marginalização e à violência uma vez que é baseado unicamente nas aparências e na empatia.
    O preconceito deve ser banido da nossa sociedade, pois somos iguais de direitos, e não é a raça, cor ou a religião que define o caráter, mas sim as atitudes.
    Larissa Dias 3°EM02

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso ai Larissa, o preconceito é gerador de violência e essa deve combatida diariamente através de atitudes éticas que vão de encontro ao direito de todos.

      Excluir
  20. È realmente constrangedor, saber que moramos em um país em que há preconceito, sabendo que a população brasileira é constituida da mistura de povos, raças e diferentes etnias.O texto redigido por Rosana Jatobá é mais um dos casos ocorridos quando em determinado momento ela se viu obrigada a migrar de estado para trabalhar em uma emissora de televisão, devido a uma ótima oportunidade, dificuldade estas encontradas por dezenas de brasileiros todo ano.Num país como o nosso é um absurdo que atitudes preconseituosas permaneçam até hoje.Afinal a mesma capacidade que um "branco" tem de desenvolver projetos importantes, negros,nordestinos, uo qualquer outro tipo de pessoa, conseque realizar,pois no final de tudo,todos somos criativos e constituimos essa nação que luta para se desenvolver economicamente, mas que primeiramente terá que superar barreiras como a do preconceito.

    Lessa Braz Lopes 3°log

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente Lessa, antes da barreiras econômicas temos que vencer a barreira do preconceito e concerteza somos iguais e sujeitos de direitos.

      Excluir
  21. Caroline da Silva Alves
    3ºM01


    Este texto está falando e mostrando que o preconceito vem crescendo mais e mais a cada dia e que já virou até um hábito.Não importa quem você seja:rico ou pobre,negro ou branco sempre sofrerá alguma forma de preconceito,porque os seres humanos não se respeitam.
    Como diz o ditado "Quem bate esquece,quem apanha nunca esquece",a mesma coisa é com o preconceito pois quem o dita e demonstra esquece daquilo,mas quem escuta e sofre ele nunca esquecerá e poderá se torna uma pessoa fria e calculista ,com um desejo de vingança onde quem não teve nada a ver com a história pagará o parto de quem fez e esqueceu o preconceito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo Caroline, o preconceito gera mágoa e produz o fruto da discordia e transforma pessoas doces em amargas, claro que isso não é a regra. Também temos que consciência que o que o outro diz ao nosso respeito não é reflexo da nossa realidade.

      Excluir
  22. Sabemos que desda da época da colonização o precoceito passou a existir no Brasil, já que os portuguêses se consideravam superiores aos indígenas, por eles não pertencerem a mesma cultura e não terem os mesmo hábitos.Depois vieram os escravos e os italianos, fazendo surgir misturas de raças que deram origem a mistura brasileira.
    Ao meu ver, o preconceito citado no texto acima é infelizmente uma realidade de nosso país que não deveria existir,por que todos nós temos um pouco de tudo em nosso ser devido a covivência com as diferentes culturas presentes em nosso dia-a-dia, mas infelizmente é uma realidade, e podemos contribuir para que isso tenha um fim nos mais simples gestos,respeitando diariamente as pessoas que nos cercam.
    Elaine Campanha Thiêngo 3°log

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elaine, você foi muito feliz no ato de falar que podemos contribuir para o fim do preconceito e realmente podemos, como você mesma fala, podemos contruir com simples gestos de respeito para com as pessoas que nos cercam e isso é um fato que deve acontecer diariamente.

      Também não poderia deixar de comentar a questão histórica que você cita no texto, onde o preconceito é fruto de nossa colonização e está na raiz de nosso povo. É uma realidade que aos poucos podemos ir mudando com os gestos de respeito já citados acima.

      Excluir
  23. Será que hoje em dia a sociedade não está criando um esteótipo? Não existe apenas um jeito de ser, de pensar, agir, falar, de se vestir, etc. Cada pessoa possui o seu jeito e não é por isso que ela deve ser considerada diferente. Já devíamos ter aceitado essa condição, já que é dito sempre que vivemos numa sociedade moderna. O que será ser moderna então? O ser humano está sempre inventando coisas, mas não é capaz de conviver com pessoas como ele.
    O preconceito seja ele de raça, crença, orientação sexual, entre outros, é a demonstração que não estamos evoluindo socialmente. Devíamos nos preocupar em mudar essa situação, pois está escrito na Constituição Brasileira: “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza...”. Esse é o Princípio da Igualdade, e como cidadãos e Seres Humanos, devemos respeitar as pessoas como elas são e não ficar julgando-as pelo fato delas não atender aos critérios estabelecidos pela classe dominante.


    Jocineia Partelli Pessin 3ºEMI Logística

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo Jocineia, precisamos aprender a conviver com a diferença e a respeitar o outro como é, não criando Estereótipos de certo e errado. Claro que desde que esse errado não seje um ato de violência que agrida o outro e pertube a convivência social.

      Excluir
  24. O preconceito no mundo vem aumentando cada dia mais. Hoje as pessoas acham que tem que ser todo mundo igual, pois não pode querer mudar o seu modo de vida por que tem sempre um que fica criticando.
    Mais se uma mulher gosta de outra mulher as pessoas ficam criticando por que não estão acostumada e acabam julgando sem saber se essa pessoa gosta se sente feliz com isso então com os julgamentos da "população" essa pessoa se sente humilhada.


    Andriele Vettorazzi Duque 3m02

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Reamente Andriele, o ser humano não está acostumado a respeitar o diferente ou aquele que tem coragem de se expressar como realmente é. Vivemos em uma sociedade livre onde podemos ser nós mesmos sem estereótipos configurados previamente.

      Excluir
  25. preconceito no mundo vem aumentando cada dia mais, as pessoas não podem escolher mais o que querem usar ,fazer ou o modo de vida que elas tem pois tem sempre um pra criticar.

    Andriele Vettorazzi Duque 3ºEM02

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te respondendo novamente Andriele, o preconceito é fruto de falta de consciência e de formação, e sim, ele vem aumentando pois a cada vez a sociedade deixa de lado os valores referentes ao bem viver.

      Excluir
  26. Não sei como em pleno século XXI, em nosso país existam pessoas que tem algum tipo de preconceito tanto contra cor quanto raça, etnia e outras coisas que ferem os sentimentos dos outros, por isso para que todo esse problema que existe em nosso país, sevemos primeiro pensar no modo em que agimos , o que falamos pois com alguns atos podemos feri os sentimentos do outros e depois acabamos percebemos que aquilo não valeu apena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Axel, se vimos que não valeu a pena já é um ponto positivo pois aprendemos com nossos erros para que no futuro não o pratiquemos mais. Essa forma de reconhecimento do erro seria a tomada de consciência necessária que todo ser humano precisa passar para poder evoluir. Afinal já somos completos e perfeitos?

      Excluir
  27. O preconceito é destinto de varias formas, e no testo retrata as varias formas de preconceitos e a solução seria educar a nós mesmos para melhorar esta situação.

    Maria Carolina Moreira 3ª EM01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Maria Carolina. E como seria essa educação de nós mesmos? De forma ela se daria e se configuraria em nossas vidas?

      Excluir
  28. "Palavras não são inocentes, elas são armas que os poderosos usam para ferir e dominar os fracos."
    O texto todo é resumido nesta frase que foi citada por Rosana Jatobá durante o desenvolvimento do texto.
    Fica claro também que antes de pronunciarmos qualquer comentário ou julgamento de má intenção ao próximo devemos questionar e refletir se não a magoaremos, pois este alguém é um ser como qualquer outro e que para ser respeitado é preciso respeitar.
    Jéssica Dorighetto Fioreze 3°LOG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jéssica, temos sim que questionar e refletir, mas o que seria esse questionamento e essa reflexão? Quais seriam as bases para tal reflexão?

      Excluir
    2. Questionar e refletir seria, pensar no porque de nossas atitudes, de nossos atos, de nossa existência, o porque que temos preconceito com nosso irmão o porque queremos ser melhor que o outro, enfim questionar o porque.
      A base tirada por Rosana foi o preconceito que ela sofreu quando chegou em São Paulo por ser uma baiana.

      Excluir
    3. Muito Jéssica é isso. Parabéns pela reflexão.

      Excluir
  29. Gostei da historia da vida dela,por que ela era uma pessoa qualificada e muito bem informada e trabalhava em ama emissora de tv era reporter.
    Para o desgosto dela havia um preconceito por ela ser nascida na Bahia.Pois ela não frequentava muito a Bahia,por que la havia uma baianada.
    Isso é feio,pois os habitantes da Bahia são pessoas cidadãos humanos,que tem os seus direitos humanos,de ir e vir e fazer o que querem,tanto que na minha opinião são coisas boas
    Giovanna Viana Fraga 3°M01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Giovana, como assim ela não frequentava a Bahia? Ela não gostava da Bahianada, ou se sentia bem com eles?

      Excluir
  30. Gostei muito sobre o que ele escreveu é bastante interassante na minha opinião foi muito ruim ela estudar e trabalhar tendo preconceito só por que ela e de salvador,ainda mais o preconceito e uma coisa dominante que domina o ser humano ele acha que esta certo falando com seu preconceito mais na verdade está totalmente errado essas pessoas teria que colocar na cabaça que preconceito é uma coisa muito feia.
    Andressa Silva dos Santos 3°M01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andressa,

      Qual sua posição diante do preconceito sofrido por ela?
      O que você tem a dizer sobre o que é expresso no texto?

      Excluir
  31. Nosso país encontra-se diante uma difícil realidade:o prenconceito.Ele afeta diferentes povos, devido a cor, raça, etnia, classe social, etc...
    Muitos não possuem respeito pelas pessoas, devido as suas origens, e acabam ferindo-as diretamente ou indiretamente,como o ocorrido com Rosana Jatobá.
    As pessoas que praticam o preconceito, se vêem como "os melhores".Mas no meu ponto de vista, todos nós,seja branco ou negro, baiano ou carioca, temos os mesmos direitos e todos somos capazes.Assim se cada um pensar e refletir em uma melhor forma de agir com os outros, esse quadro do preconceito, que cria uma barreira, uma desigualdade em nossa sociedade, começaria a se reverter.
    Núbia Araújo de Oliveira 3°Logística

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Núbia é exatamente da forma que você falou, a mudança deve começar em cada um de nós para que aos poucos esse quadro seja revertido e possamos ter uma sociedade melhor.

      Excluir
  32. No texto mostrou um exemplo de preconceito que sempre acontece em nosso dia a dia, não importa a classe social, religião, sempre a um motivo de chacota. Mas infelizmente isso ainda acontece pois as pessoas não se respeitam. Isso deveria mudar, mas nem todo mundo pensa dessa forma a maioria só pensa em zombar dos outros. Temos que mudar nosso jeito e ver as pessoas como irmãos para que o preconceito acabe. Jéssica Pianissolla Dalfior 3º01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jéssica, o que deveriamos fazer para que essa mudança comece?

      Excluir
  33. É difícil imaginar porque nos dias de hoje em pleno século XXI, apesar de todo exclarecimento, ainda infelizmente somos rondados pelo preconceito, que ainda existe de norte a sul do nossso país.Será que essas pessoas preconceituosas, que julgam as pessoas por serem diferentes, não se toca que ninguém é igual a ninguém, e que ela tem os mesmos direitos das pessoas que ele descrimina, não importa sua cor, opção sexual, etinia e opniôes.

    Gustavo Secchin Zuim 3° M02

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gustavo. É exatamente pela ausência de consciência que o preconceito acontece e causa tantos problemas em nossa sociedade e a partir da tomada de consciência essa questão começa a ser resolvida.

      Excluir
  34. Andamos de mãos dadas com o preconceito,vivemos em uma sociedade preconceituosa onde ser diferente e motivo de chacota, em cada quarteirão escutamos “olha o viadinho”,olha aquele macaco ali”palavras pra quem diz não magoa mais pra quem escuta sente uma profunda tristeza.Uma pessoa não e diferente só porque e negro ou por gostar de pessoas do mesmo sexo dentre outros motivos todos somos iguais devemos pensar muito em dizer algo para alguém pois a pessoa poderá ficar magoada para o resto de sua vida. Não dizer para os outros o que você não gostaria de ouvir e uma maneira de evitar decepções.As diferenças existem e sempre vão existir o que deveríamos fazer e cuidar de nossa vida .Cada pessoa tem que fazer a sua parte para termos um mundo melhor,Deus deu o livre arbítrio cada pessoa faz as suas próprias escolhas, onde as pessoa é o que é sendo que o problema e dela não dos outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Katia.

      Muito boas suas observações e realmente temos que ser o que realmente somos sem nos preocupar com a diferença que está no outro, pois ela é do outro e não nossa!

      Excluir
  35. Lara Poncio, 3º EMI Logística

    No mundo em que vivemos isso são coisas bem comuns e que passam muitas vezes despercebidas por nós, seres humanos. Mas isso não deveria acontecer, porque palavras muitas vezes ferem mais do que tapas. O ser humano é "livre" pra dizer o que quiser, desde que fale coisas que não machuquem e nem humilhem ninguém. Na verdade a palavra "julgar" não deveria existir no vocabulário do homem, porque a partir do momento que eu julgo, eu tenho que ser o dono da razão, o dono da certeza (E não existem donos da certeza, existe o certo pra mim e que talvez não seja pra você) e não é isso o que acontece na maioria dos casos e nesse por exemplo, muitos julgam sem ao menos conhecer, e o pior que muitas vezes não se dão conta de que muitas pessoas são magoadas pela força do hábito. Por que sim, nós usamos muitas expressões sem nos darmos conta. Quem nunca disse: "Tinha que ser loira" ou então "Que pretice é essa"? Muitos de nós, sem imaginar que isso pode ferir. O que devemos fazer é refletirmos mais sobre nossas atitudes e nos reeducarmos a isso, para nos tornamos o nosso mundo mais humano e igual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo Lara, devemos refletir sobre nossas atitudes, devemos do comodismo de nossa atitude costumeira diante da discriminação e agirmos filosoficamente para uma vida melhor para todos. A discriminação é algo que está enraizado em nossa cultura e infelizmente entre alguns grupos de jovens é moda.

      Excluir
  36. Liliane Amaral de Souza1 de março de 2012 04:28

    Bom o preconceito racial é um assunto bem debatido em nossa sociedade por todos. Cada um tem a sua opinião. Todos nós temos o mesmo direito o que muda nas pessoas é a cor, a religião, e a classe social. Não é só porque uma pessoa tem uma condição melhor, que ela vai poder sair por ai julgando e nem tendo preconceito com outros. Hoje em dia não é so os negros que sofrem o preconceito, pessoas brancas tambem sofrem... Muito pouco mais acontece sim em nosso meio. Pra mim todas as pessoas são iguais não muda em nada, convivo com muita gente ao meu redor é no serviço, no trabalho, na igreja, do mesmo jeito que converso com um, eu converso com outro.. Vamos fazer nossa parte, ninguém é melhor que ninguém todos nós somos de carne e osso. Vamos tentar acabar com o preconceito em nosso meio, pois, isso não vai levar ninguém a nada. Liliane Amaral de Souza 3°em01/JB.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo Liliane, devemos de uma vez dar um fim a discriminação e ao preconceito existente em nosso meio, devemos sempre presar por um mundo melhor para todos.

      Excluir
  37. Lendo esse texto,reportagem,percebemos que desde anos,décadas atrás, o preconceito está presente,todos sabemos disso,mas como mudar isso? Pequenas atitudes podem mudar o mundo,basta querer,eu penso que as pessoas só deviam ter mais consideração umas com as outras,seja negro,loira,mendigo,qualquer um,pessoas assim deviam se deixar conhecer o interior das pessoas,quem elas realmente são,sem julgar,exemplo,tire um raio X de uma pessoa branca,e uma negra,serão idênticos,o nosso mundo é injusto,não só o Brasil,mas eu deixo uma pergunta: as pessoas que não são preconceituosas,acabam julgando as que são,não é um tipo de preconceito?

    Caroline Curcio Cesconetto 3°M01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente Caroline, pequenas atitudes são capazes de mudar o mundo e de transformá-lo em um lugar melhor para se viver. Claro que isso vai acontecer a partir do momento em que indivíduo tiver consciência do que realmente faz diante do outro, a partir do momento em que souber o que é a violência o que esta pode fazer na vida de alguém.

      Excluir
  38. O preconceito é o que mais acontece no mundo seja raça, religião, opção sexual.
    As pessoas fazem piadinhas ofensivas para rebaixar os negros, homossexuais, mulheres, etc. O Brasil em si diz que é um país sem preconceito mas quando acontece algo de errado e sempre culpa do negro, homossexual ou da mulher.
    Pessoas dizem palavras absurdas e humilham as outras e acham que estão certas mas uma palavra depois de proferida,não te como volta atrás e machucam e não da para esquecer.
    O ser "diferente" é uma discórdia para a sociedade, mas o ser humano tem a sua própria liberdade e por isso todo mundo tem o direito e ir e vir, sendo como quiser e respeitando o próximo.
    No mundo falta o respeito, amor ao próximo, e aceitar as diferenças, se tivessem esses três itens o mundo seria muito melhor.
    Marciana da Silva Rosa 3ºM01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marciana, você resume tudo que é dito na sua seguinte frase:"No mundo falta o respeito, amor ao próximo, e aceitar as diferenças, se tivessem esses três itens o mundo seria muito melhor".
      É isso mesmo, a partir do momento que tivermos consciência desses 3 pontos que você citou tudo fica mais fácil.

      Excluir
  39. Davi Vittorazzi Salvador 3ºm011 de março de 2012 09:13

    Muitas vezes praticamos o preconceito sem sabermos: um grande exemplo disso é o preconceito contra estrangeiros como os portugueses que tem fama de "burros".
    Muitas vezes também praticamos o preconceito não com a intenção de magoar a pessoa mas mesmo assim magoamos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Davi. Você está totalmente certo no que diz sobre praticarmos o preconceito sem saber, pois ele está enraizado em nossa cultura onde a discrinação do diferente é bastante comum. A criança aprende vendo o pai ou mãe fazendo como o próximo ou mesmo com empregados da casa e acha que aquilo é certo. O que se precisa é uma tomada de consciência com relação aos direitos do próximo, concorda?

      Excluir
    2. Davi Vittorazzi Salvador 3ºm011 de março de 2012 10:34

      concordo plenamente, pois nos precisamos de respeito e não vamos ser respeitados se não respeitar o proximo

      Excluir
  40. Renato C. Cossetti1 de março de 2012 09:59

    É normal no ser humano, ter características tanto físicas como psicológicas diferentes. Porém, o que não é normal, mas infelizmente frequente na sociedade, são pessoas não aceitarem essas diferenças e agirem sem o devido respeito com o próximo. Isto é o preconceito! Como alguém pode se julgar ou se definir melhor que outro? Por mais que o preconceito esteja , por vários fatores, implantado em nossa sociedade, devemos nos libertar desse mal. Afinal, ser diferente é completamente normal !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Renato, boa sua colocação, mas o que você acredita que esteja faltando para que essa mudança ocorra de fato em nossa sociedade? O que seria necessário está fazendo que essa violência contra o diferente termine de uma vez?

      Excluir
    2. Renato C. Cossetti2 de março de 2012 10:24

      Na minha opinião, tudo o que herdamos de bom (valores), vem do meio onde nós vivemos. Portanto, essa mentalidade de que o preconceito não deve existir, deve ser passada para as pessoas com naturalidade desde novas, pois, é mais fácil "ensinar" valores, do que mudar idéias já formadas! Um bom exemplo, é esse trabalho realizado nas escolas...fazendo que haja reflexão dos alunos sobre como eles estão agindo em relação ao preconceito.

      Excluir
    3. É isso mesmo Renato, parabéns pelas colocações, sinal que você está realmente refletindo sobre em debate. Claro que a mentalidade implantada desde de novos é mais eficaz mas nãoo podemos deixar de passar os adultos a importância do respeito ao próximo e de se ter uma atitude ética diante de nossa sociedade... E a função da escola é essa mesmo, de formar o cidadão para o mercado de trabalho e para a vida complementando aquela educação que vem de casa.

      Excluir
  41. Preconceito uma palavra que faz parte do dia dia de muitos brasileiros,infelimente.O preconceito é uma coisa terrivel,vem de todos os jeitos, muitas vezes nem visto por quem sofre.Eu acho que as pessoas deveriam pensar um pouco mas nas suas atitudes,pois vinhemos para o mundo para sermos diferentes uns dos outros,cada qual com sua vida e suas caracteristicas.Deveriamos pensar mas um pouco nisso, e começarmos a cobrar mais de nós primeiros e depois ensinar ao proximo o quanto é terrivel o preconceito. Aliny Pancotto Freitas. 3°M01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Aline. É isso mesmo, devemos começar a mudança de nós para depois cobrar dos outros.

      Excluir
  42. Preconceito é um mal que a cada dia está mais comum na vida das pessoas. Mal este que deveria ser abolido da sociedade, pois uma sociedade que se diz “moderna” não deveria ter esse tipo de reação, até porque independente da cor, raça, sexo ou religião todos somos iguais. Existem pessoas que são incapazes de entender a opinião de outra na questão da escolha sexual e, por isso cometem espancamentos, pois dizem que as mesmas não fazem parte da sociedade. Para que isso tenha um fim é preciso que as autoridades tomem seus lugares, batam de frente com essas pessoas e façam justiça, para que o Brasil no futuro se torne um país sem preconceito e que essas pessoas que se dizem “diferentes” se sintam normais como todas as outras sem medo de sair de casa com medo de que aconteça alguma coisa.
    Isabela Coradini Lopes 3ºM01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Izabela.

      Para que as autoridades tomem as dividas providências e necessário que a população tenha uma posição diante de tudo de mal que acontece e nem há uma postura de denuncia que se dá pelo fato do medo e de muitas restrições que o próprio social impõe.

      Excluir
  43. O preconceito está em todo lugar e pode acontecer de varias formas como ela falou, mas quando fazemos um pré conceito de alguém, temos que saber que alguém também fará sobre nós. Ninguém é perfeito e por isso não é ético reparar as diferenças dos outros.

    Michael Braz 3ªEM01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá MIchael, realmente não é legal "reparar" as diferenças dos outros. Claro que temos que ter uma atitude crítica diante da sociedade e tudo que nos rodeia, não é?

      Mas no que respeito as particularidades de cada indivíduo devemos ter um postura sensata e ética.

      Excluir
  44. O texto nos mostra que o preconceito se tornou algo cotidiano onde as pessoas sao julgadas pela aparencia, caráter, religião, opição sexual, classe social e outras citadas no texto, e por mais que seje constrangedor nada está sendo feito e já estamos levando isto como algo normal perante a sociedade, mas devemos entender que temos os mesmos direitos por ter nascidos seres humanos.

    Lucas Zardo 3ªEM02

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem Lucas, realmente temos que entender que temos os mesmos direitos por termos nascidos seres humanos e não somos em nada melhores nem piores que os outros seres humanos.

      Excluir
  45. O preconceito hoje em dia esta sendo considerado normal pela sociedade e estar em varios locais tanto nas ruas quanto nas escolas em formas de piadas de insultos que está presente em pequenas expressões que usamos com frequência e algumas citadas no texto . Devemos estar prontos para mudar e encarar que existem diferenças, mas não podemos julgar a pessoa pela aparência.

    Kleverton Pederzini Fazolo 3ªEM02

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concerteza Kleverton temos que nos posicionar contra a atitude preconceituosa para que possamos mudar essa questão em nosso meio.

      Excluir
  46. O preconceito é algo que se encontra muito presente em nossa sociedade.Poucas pessoas admitem ter preconceito,mas todos nós
    temos um pouco dele,pois temos dificuldade de entender que todos
    nós temos diferenças.AS vezes mesmo sem querer pessoas acabam
    ofendendo outras,pois o preconceito está enraizado em nossa
    sociedade.Mas ele precisa ser abolido,precisamos aprender a
    respeitar o próximo,pois todos somos iguais mesmo com cultura, raça ,religião,cor diferentes temos os mesmos direitos e deveres.
    Sacha do Nascimento Gambati 3MO2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sacha, o início para terminar ou pelo menos diminuir a questão do preconceito é reconhecer que ele existe e isso você já fez. Depois desse reconhecimento o que devemos fazer?

      Excluir
  47. ALUNO: Felipe Chirsto TURMA: 3ª 02
    Esse depoimento nos mostra tudo, o que acontece em nosso país, é a mais pura realidade,pois vivemos num pais onde existem preconceitos em toda parte. No Brasil, tudo é motivo de piadinha, a própria origem das pessoas (lugar onde nasceu, o jeito de falar) é um motivo enorme de ´´xacota``.
    Os negros, os homossexuais, ainda são os mais prejudicados com todo esse racismo que existe. Até quando um país tão bonito como o nosso, que tem tudo para ser um dos melhores do mundo vai continuar com toda essa covardia, que não leva ninguém a lugar nenhum?.
    Com todas as informações, meios de conhecimento, que temos, já e hora de mudar nosso pensamento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Felipe, Sim já é hora de mudar e esse reconhecimento é muito importante. Mas o que você faria para produzir essa mudança?

      Excluir
  48. Todos nós temos diferenças,e elas precisam ser respeitadas.Temos
    que agir com o próximo da mesma forma que gostaríamos de ser
    tratados.Ninguém é igual a ninguém, temos características próprias
    que precisam ser respeitadas.Temos que acabar com o preconceito de nossa sociedade,precisamos de um mundo mais humano,que todos vivam
    bem e sejam respeitados.
    Magda Araújo de Oliveira 3MO2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Magda.

      Claro que todos nós temos diferenças que precisam ser repeitas, mas você como cidadã o que faria para gerar essa mudança?

      Excluir
  49. Concordo com todas as colocações do texto. O preconceito está cada vez mais presente no dia a dia de todas as formas. O ser humano enxerga as diferenças dos outros como se eles fossem inferiores. Somos livres, e possuímos direitos e deveres a serem cumpridos. Respeito é o mínimo que podemos ter, respeito seja pela opção sexual , pela cor ou questão econômica por exemplo.
    Maria Emília Pianissolla Ungarato, 3º 01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo Maria Emília, o respeito é a chave de tudo em nossa vida e sem ele jamais teremos uma sociedade justa.

      Excluir
  50. infelismente, o mundo esta sendo movido pelo preconceito, e ao em vez esse preconceito diminuir(apesar de ter evoluido positivamente em alguns pontos) só se ver preconceitos e tragedias na midia e em nosso dia a dia, como por exemplo foi mostrado ontem, dia 1º/03/12 no globo esporte ( programa apresentado pela rede globo) um jogador de volei foi chamado de "macaco" por sua cor e e caracteristicas fisicas por um torcedor do time adversário, coisa que revoltou os companheiros de equipe dele e a própria comissão que organiza os jogos.Moral da história o time pelo qual o preconceituoso torce pode ficar sem torcida pelo resto do campeonato ou pagar uma multa altissima, ou seja preconceito não leva ninguem a lugar nenhum ! Eduardo Zanete Bazzarella 3ºm01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eduardo, muito bem lembrado. A barbaridade cometida pelo torcedor foi algo fora do comum que não foi em nada aprovada pelo time e você viu o jogo que ocorreu depois com todos os jogadores com a camisa com o nome do Wallace inclusive aquele jogador que sofreu homofobia no passado.

      O que faltou ao torcedor foi ver o outro como pessoa humana.

      Excluir
    2. vi sim, é uma lição de moral que os companheiros de time dão nos preconceituósos! concordo plenamente, faltou ter a sensibilidade de ver que aquela pessoa era humana e tinha sentimentos, opiniões e emoções como qualquer um. Eduardo Z. Bazzarella

      Excluir
    3. Isso mesmo, parabéns pela colaboração aqui no blog.

      Excluir
  51. Infelizmente o preconceito ainda é muito grande em nosso pais,essa falta de respeito muitas vesez impedem amizades dificulta a consegui um emprego entre outras coisas.eu acho que o preconceito cresce pois as pessoas que o sofrem não correm atras de seus direitos , não comunicam autoridades responsáveis , com isso as pessoas q praticam o preconceito ficam mais confiantes e continuam tendo essa atitudes desagradáveis.

    Renan maia 3°m02

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Renan, muito interessante a sua observação de as pessoas não comunicarem as autoridades, isso é fato e que as vezes acontecem por medo ou falta de informação. Mas a imposição legal é uma ferramenta muito forte e temos sociais muito sérios para serem resolvidos.

      Na questão do preconceito, seja ele qual for é necessário conscientização para que quem o pratica saiba que está fazendo errado e que também podem o sofrer.

      Excluir
  52. As vezes nós não praticamos o preconceito por querer, mas quem esta sofrendo o mesmo se magoa .
    Por isso devemos pensar antes de falar (ou agir) com alguém apenas pela cor , raça , religião !
    Catarine Guizardi , 3º M02

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Catarine. O preconceito fere e concerteza quem o pratica sabe o que está fazendo, pelo fato de observar a reação da pessoa que o sofre, mas o ser humano tem o péssimo hábito de se divertir com o sofrimento do outro, concorda?

      Excluir
  53. José Júnior Faria de Azevedo 3°EM01

    O ser humano não é preconceituoso por motivos próprios e sim por costume, um costume muito desagradável por sinal, e que já devia ter saído de "sena", pois somos todos "iguais nas diferenças". A sociedade é regida por direitos e deveres, então se cada um cumpre com seus deveres e respeita os direitos dos outros, não há por quê no preconceito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José Júnior, o que podemos fazer para acabar com esse costume?

      Realmente se cada um fizer a sua parte tudo vai ficar melhor.

      Excluir
  54. '' O preconceito é o filho da ignorãncia''
    Ele sempre existiu em nossa sociedade. Mas acho que está na hora de dar um BASTA nisso tudo. Devemos respeitar pessoas consideradas diferentes.
    Discrimina-se por coisinhas pequenas como pelo modo de se vestir, religião, pelo sotaque, classe social, cor e sexualidade.
    No meu ponto de vista, conviver tomando atitudes comunitárias diminuiria essa discriminação.
    Vamos fazer toda a diferença !!

    Liãna Mara Vargas Rodrigues 3°Log.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Liãna você disse tudo ao dizer que o preconceito é filho da ignorância pois ele realmente é.

      O ato de discriminar maltrata por nada.

      Excluir
  55. O Preconceito virou algo comum no nosso Cotidiano, está em todo lugar, na Escola, trabalho, na esquina, no bar, Infelizmente virou algo comum, as vezes praticada de forma agressiva e proposital, ou muitas vezes sem querer, em alguma frase em alguma piada em que as vezes agente nem percebe direito o que fala, porque virou algo tão comum que se torna "normal" encontrarmos frases preconceituosas em textos, frases, piadas e etc... que chega passar despercebido na nossa mente, o que chega a gerar magoa em algum amigo negro, homosexual ou com outra opção religiosa. Para mim todos nós somos da mesma raça, não existe raça negra e raça branca, mas sim a raça humana, a cor da nossa pele não influencia em nada, somos todos iguais, essas pequenas difereças são o que nos tornam unicos e especiais como você comentou em um comentario acima. Meio atrasado mais ta ae professor: Eduardo Ribeiro Bassini 3ºM01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eduardo, atrasado que nada, o importante é que você fez e bem feito.

      Eu questiono a respeito do preconceito sem querer, pois quando falamos algo que incomoda alguém, percebemos isso de fato mas, as vezes, gostamos de ver o outro sofrer, concorda?

      Realmente são as diferenças que nos tornam únicos mas nem todos estão preparados para conviver com a diferença, então que tentar conscientizar. Aceita o desafio?

      Excluir
  56. Infelizmente o preconceito está cada vez mais presente em nosso dia-a-dia. Ele nada mais é do que um julgamento e/ou um conceito que criamos antes de saber e ter certeza do que aquilo realmente é (não devemos julgar pela aparência e é isso que a maioria faz).
    Ele está presente nas ruas, nas escolas, no trabalho, nos estádios de futebol, na religião, na etnia, na sexualidade e classe social da pessoa.
    Na maioria das vezes "maltratamos" o próximo sem querer e nem notamos. Nem se passa em nossa mente as consequências que este ato pode trazer.O preconceito gera violência e intolerância, sejam elas físicas ou morais.
    Então, temos que aprender a respeitar o próximo, pois todos nós temos nossas diferenças e elas precisam ser respeitadas,ninguém é igual a ninguém, não somos melhores e nem piores que os outros.Devemos pensar antes de falar e agir. Pequenas palavras geram grandes atitudes.
    Bruna Dip Vargas 3°Informática.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo Bruna, temos que aprender a respeitar o próximo e a nos respeitar para que também sejamos respeitados.

      Excluir
  57. Assim como na Alemanha, na época de Hitler onde as crianças era ensinadas a odiar a raça inferior(judeus, gays, negros,...).A nossa sociedade atualmente, está inserida em um contesto que diz que o mais importante é o aspecto visual(o nosso exterior), deixando de lado o que importa mesmo o nosso interior(nossas ações, sentimentos...).
    Minha professora de inglês foi para os EUA com o intuito de falar um pouco mais sobre o Brasil, em uma escola pública americana, mais foi impedida de passar seu conhecimento por alguns professores, por um simples motivo, por não ser branca. O que mais me espanta é que EUA como uma potência que é, e que possui um negro dirigindo todo um país, ainda possuir racismo.

    Vanêssa dos Santos
    3 inf

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Vanêssa, estamos em mundo onde as aparências valem mais que a essência e precisamos mudar isso! Que bom que você percebeu o real sentido do nosso trabalho aqui realizado.

      Excluir
  58. Acredito Eu Que Somos Oque Nossos Pais Ensinamos E oque Aprendemos Na Rua E Em Cada Segundo Vivido Em Nossos Dias,A Maioria Das Pessoas Fazem Coisas Sem Saber Se Vai Magoar Ou Não as Pessoas.Até o Preconceito e Complexo Demais Para Ser Explicado;No Brasil o Preconceito Vai Demorar Acabar Porque Os nossos Superiores Fazem As Leis, Mas De Que Adianta Se Nem Eles Seguem Elas,No Brasil Nós Presisamos de Exemplos de Vida Dos Nossos Superiores Não Ao Comtrario

    "Procure Viver Cada Segundo de Sua Vida Como Se Fosse o Ultimo e Aprenda Todos Os Dias Como Se Fosse o Primeiro "

    'Mahatma Gandhi'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lucas, tudo bem?
      Parabéns pela participação aqui no Fórum, mas gostaria de deixar algumas perguntas para você: Você realmente acredita que fazemos coisas sem saber que estamos magoando a outra pessoa? Em que ponto você acredita que o preconceito seja complexo? O que seria viver cada dia como se fosse o último?

      E por ultimo você esqueceu de colocar sua Turma e seu sobrenome.

      No aguardo da resposta

      Abraço

      Excluir
    2. Sim Fazemos Coisas Sem Saber Porque Existe Tipos de Pessoas Que Não Aceitam Qualquer Tipo de Brincadeira e Acabam Se Ofendendo,Viver Para Aprender Sobre Como Tratar As Pessoas,e Não Só Isso Cada Dia Que Passa Querendo Ou Não Voce Aprende Algo Não Só Sobre O Preconceito Aprendemos Varias Coisas Diferentes.

      Lucas Roberto Faccini

      3º Informatica

      Excluir
  59. Muitos ainda insistem em dizer que o preconceito acabou, mas em meu ver ele esta crescendo, e muito. Este preconceito vem desde o que dizemos a criação, em casa das crianças, que mesmo alguma das vezes os pais ensinando o quão é feio, eles mesmo acabam tendo algumas falas e atitudes preconceituosas perto dos filhos. Este preconceito é um julgamento desnecessário que muitas das vezes fazemos as pessoas, seja este julgamento de raça, religião, caráter social, e até mesmo pela região em que vive, entre outros inúmeros motivos.
    Penso que nós devemos pensar muito antes de agir e falar, uma palavra/gesto pode magoar muito uma pessoa, não é a aparência que vai descrever o ser humano como bom ou ruim, é a sua essência, suas atitudes perante a sociedade. E mesmo assim não devemos julgar, isto deve acabar. Temos que aprender a conviver com diferenças.

    Camila B. do Prado
    3º EMI Logística

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo Camila, devemos aprender a conviver com a diferença e a respeitar o ser humano como ela é em sua essência. Afinal, o que caracteriza o homem é o seu carater e sua personalidade e esse não pode ser observado somente pela aparência, ele está na essência do ser.
      Parabéns pela ótima colocação aqui no fórum.

      Excluir
  60. Belo e oportuno texto.Ainda infelizmente existe o preconceito,sendo que já se tornou uma coisa comum,qualquer que seja ele é de um verdadeiro mau gosto.Devemos tomar cuidado com a divisão em todos os meios.Existe o bem e mal, temos que trabalhar pelo bem de todos não importa raça,tradições,ou até mesmo lugares,credo ou classe.
    Não damos oportunidade a "nós mesmo" para conhecer o que realmente as pessoas são de verdade ,julgamos os seres humanos sem saber que na maioria das vezes somos o que pensamos das passoas ou até pior.
    "O preconceito pressupõe uma posição de dominação".

    Monique da S. Machado
    3°EMI Logística

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Monique, tudo bem?

      Realmente é um fato lamentável que o preconceito exista, mas ele existindo temos que aprender a conviver com ele e a superá-lo para podermor ter uma sociedade melhor.

      Muito bem lembrado o fato de não nos darmos oportunidade de conhecer o que as pessoas realmente são antes de efetuar um julgamento, devemos antes procurar a essência da pessoa.

      Excluir
  61. O preconceito ainda nos dias de hoje é um tabu a ser quebrado, pois por sermos diferentes e termos opinião contrarias não aceitamos as diferença colocada em nosso cotidiano, porque achamos que por alguma razão até hoje desconhecida somos melhores que os outros, mais não é bem assim que devemos agir ou pensar pois somos iguais e não devemos e nem temos o dereito de julgar as pessoas até porque não gostamos de ser julgados .

    Amanda Pontes Oliveira
    3 M01

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Amanda, tudo bem?

      O que você compreende por tabu? E o que seria essa quebra de tabus no mundo atual?

      Julgar e ter preconceito é a mesma coisa? Podemos ter uma atitude crítica ou devemos simplesmente aceitar tudo como é pelo fato do respeito?

      Excluir
  62. Infelizmente o preconceito hoje toma conta do Brasil, as pessoas não olham a si mesma e já querem julgar as outras, não vai ser a cor, o sexo, a religião, que vai mudar alguma coisa entre a sociedade somos todos iguais idependente de qualquer coisa.

    Thamires de Lacerda Batalha
    3° Informática

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thamires. Que bom que você veio participar do blog.

      O que você compreende por sermos iguais independente de qualquer coisa? O que você me diria como preconceito em uma contextualização ética?

      Excluir
  63. Há muitas formas de preconceito como o social, religião, etnia, opção sexual. O preconceito é uma das piores coisas existentem,pois com isso as pessoas ficam com medo de mostrar o que são por causa que os outros vão julgar seu modo e isso faz com que elas percam sua auto-estima e seu potencial.Nós não temos que julgar ninguém porque todos são iguais perante Deus.As pessoas tem a liberdade de escolha e é isso que o ser humano muitas vezes não consegue compreender e, é preciso compreender as diferenças de cada um, pois todos tem o seu valor.O preconceito está na maldade dos olhos de quem vê, e na ignorância de quem acha que sempre está com a razão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jéssica, parabéns pelo seu comentário!Era exatamente esse o objetivo de nossa atividade.

      Um mundo sem preconceitos é o que todos queremos, não é mesmo?

      Excluir
  64. Bom...o ser humano tem uma grande mania de por qualificaçôes a determinadas características socias, ou melhor dizendo,julga-o sem antes do saber do que se trata.Essas manias pode-se dizer que é ou pode ser uma forma de esconder o medo daquilo que eventualmente poderia ser ou por um simples receio.
    O ser humano ainda não aprendeu a lidar com o preconceito,deixando assim passar, uma atitude ingnorante diante das raças e etc.
    Isso é uma corrente em que liga gerações em alguns casos,mas que se deve ser agida de forma eticamente madura e civilazada.

    Juliana Gonçalves
    3° INF

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem Juliana. Realmente a "mania" do preconceito pode ser uma forma de esconder uma medo ou mesmo por se sentir atraido pela caracteristica que o indivíduo abomina no outro.

      Excluir
  65. Fabiele Ayres Bravim9 de março de 2012 11:17

    Fabiele Ayres Bravim 3ºLOG

    Infelizmente hoje vivenciamos no nosso dia a dia o preconceito contra pessoas não padronizadas, seu modo de vestir, sua cor, sua religião, descendência, entre outros, são fatores que levam pessoas a serem motivos de chacotas. Parece que o mundo não está preparado para viver com essa diversidade de personalidades, podemos perceber essa realidade pelo simples fato de usar palavras ou expressões, assim mascarando o preconceito como comentado no texto: "São palavras ou expressões que, de tão arraigadas, passam despercebidas, mas carregam o flagelo do preconceito". As vezes essas expressões ou palavras que são usadas como "brincadeirinhas", acabam magoando essas vitimas e por serem apresentadas no nosso cotidiano como brincadeiras acaba limitando o lado defensivo delas.
    Antes de falarmos algo devemos analisá-las e pensar como agimos com as pessoas porque outras podem achar "defeitos"(ninguém é perfeito) e agir assim conosco? Por isso que não devemos fazer com outros o que não gostaríamos que fizessem com a gente.
    A população deveria ser melhor educada, isso começa desde a infância quando assimilamos o certo do errado e não quando recebemos processos.Mas infelizmente é a "lei da vida", precisamos quebrar a cara para aprender, parece que não nos conformamos com os avisos e por teimosia passamos por situações constrangedoras que poderiam, muito bem, serem evitados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fabiele, suas colocações são ótimas, demonstra uma boa reflexão sobre o assunto em estudo.
      Você falar sobre as pessoas não padronizadas é muito válido pelo fato de observar que o ser humano deve ser respeitado pela sua Essência e não por suas diferenças!

      Excluir
  66. Pra mim, o preconceito ainda existe por vários motivos, entre eles são:
    - O Brasil possui um histórico preconceituoso e acomodado desde quando foi "descoberto" por Portugal.
    - As classes menores, como negros, homossexuais, mulheres, etc sempre foram oprimidas e desrespeitadas sem nenhum tipo, ou quase nenhum, de manifesto.
    - Não existe respeito muito menos cultura suficiente no Brasil pra se aceitar pessoas de uma classe em menor quantidade
    - A mídia hoje em dia além de possuir programas e brincadeiras preconceituosas contra pobres, etc, faz com que pessoas se tornem acomodadas em sua classe social
    - As pessoas se julgam superiores as outras, ou pior, sentem-se inferiores e tentam atingir os outros pra se sentirem no "mesmo nível".
    entre outros fatores.
    Penso que para acabar com isso não e nada fácil, ate porque agente nasce ouvindo preconceitos mesmo eles sendo ditos sem querer, um bom exemplo e quando você esta assistindo um jogo de futebol e um jogador erra um gol, sempre tem um que fala “seu preto ruim, se não sabe jogar bola sai dai!” e por ai vai. O preconceito e uma doença genetica que passa de geração em geração no qual e muito dificio achar a cura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gabriel, agora sim sua postagem está no lugar certo.

      Muito boa sua colocação ao falar do preconceito com o diferente.

      Os menos favorecidos são sempre colocados em situação de inferioridade para que quem se acha superior poder continuar em sua situação de prestígio e poder.

      Excluir
  67. Olá pessoal

    Bom, para não tornar as coisas repetitivas, diante da leitura do texto e dos comentários prévios, pude concluir que não há nenhuma novidade para mim, ou para todos os alunos, ou até mesmo para toda nossa sociedade, pois todos entendem que o preconceito é uma coisa inútil e desnecessária, que só irá atrasar o nosso desenvolvimento psicológico e econômico. Mas nem todos concordam com essa realidade, deixando o óbvio de lado para dar lugar a toda arrogância que por consequência leva ao preconceito. Então minha crítica vai para toda a hipocrisia que nos ronda, pois se todos nós fosse-mos fortes o bastante para usar nossas ideias ao contrário da força bruta ou ofensas, viveríamos em uma sociedade pacífica sem ingenuidade e mais desenvolvimento.

    Elton Valane Passamani 3º EMI Informática

    Desde já peço desculpas por não conseguir acessar o blog e postar pelo endereço de minha amiga. Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Elton, boa tarde

      Que bom que conseguiu entrar no blog para efetuar sua participação.

      Em que você se baseia para acreditar que todos entendam que o preconceito é uma coisa inútil e desnecessária, que só irá atrasar o nosso desenvolvimento psicológico e econômico?

      Será que o preconceituoso não pensa o inverso? Não seria a diferença, na visão do preconceituoso, que atrapalharia todo esse desenvolvimento?

      Excluir
  68. Infelizmente, nos dias de hoje, e comum lidarmos com o preconceito. E para mudar isso e muito difícil, pois nos dias de hoje crescemos ouvindo preconceito nas ruas, no nosso bairro, na nossa cidade, ou ate na nossa própria casa. E sem querer a gente provoca preconceito ate mesmo com os nossos melhores amigos, de infância ou de escola.
    E Deus sempre fala, “amar uns aos outros como eu sempre vos amei”. Só que raramente vemos isso hoje em dia,o Preconceito infelizmente todo conta do mundo todo, e não temos como dar a volta por cima!
    Beatriz Cola 3° INFORMÁTICA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Beatriz é isso mesmo, crescemos vendo o preconceito acontecer em todos os lugares da nossa sociedade, e o que fazemos para mudar essa triste realidade? Será que agimos da forma certa diante de um preconceituoso ou mesmo de quem sofre o preconceito diante de nossos olhos?

      Para você, o que seria dar a volta por cima?

      Excluir
  69. Temos q tratar todos iguais dependendo de raça,como se fose todos irmaos. Amando,respeitando e ajudando e nao despresando,magoando. Acho q se todos tivese essa conciência podemos dar a volta por cima e melhorar nosso mundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom trabalho mas eu preciso que você fale qual é a sua turma.

      Excluir
  70. Diante da leitura do texto pude perceber que a discriminação está presente em todo lugar(apesar que isso não é novidade) e cabe a nós termos consciência que devemos respeitar a todos pois não podemos julgar ninguém por raça,religião,classe social como muitos fazem por ai...enfim vamos parar para pensar e tratar a todos da mesma forma.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom trabalho mas eu preciso que você fale qual é a sua turma.

      Excluir
  71. A partir de hoje dia 17/03/2012 não aceiterei mais comentário nesse referido texto. Obrigado pela participação de todos!

    ResponderExcluir