quarta-feira, 28 de março de 2012

SEDU - Divulga nosso Blog...


Blog é usado para complementar ensino em escola de Castelo

26/03/2012 - 13:42  

Um blog de cunho educativo intitulado como Café Filósofico, desenvolvido pelo professor de Filosofia Wagner Barbosa de Oliveira, é a mais nova ferramenta que irá auxiliar os alunos do ensino médio da Escola João Bley, localizada em Castelo, a compreenderem os exercícios didáticos relacionados à disciplina.

Textos, artigos e entrevistas que abordam questões sociais como educação e política, são os materiais que darão a oportunidade dos estudantes ampliarem seus conhecimentos.

Com base em uma entrevista que o deputado e ex-jogador de futebol, Romário, concedeu ao jornalista Cosme Rimolli, atuante em uma rede nacional de televisão, o professor explica que os estudantes têm até o dia 08 de abril para lerem e discutirem o assunto por meio de um fórum online, inserido no blog.

“Meu objetivo nessa temática é trabalhar o papel político na sociedade, na educação e destacar pontos importantes que envolvem a ética, além de promover a troca de experiências entre eles”, disse Wagner Barbosa de Oliveira.

Em seguida, as informações serão levadas para a sala de aula e inseridas na disciplina de Filosofia como forma de complementar o conteúdo.

O primeiro texto trabalhado foi “O Insustentável Preconceito do Ser” de Rosana Jatobá, que retrata a vida de uma repórter de televisão nascida na Bahia que, ao se mudar para São Paulo, se torna alvo de preconceito. Segundo Wagner, iniciar o trabalho de análises com esse tema teve um motivo muito especial.

“Percebi que na escola existem muitos alunos da zona rural que algum dia poderiam passar pela mesma situação relatada no texto. É preciso saber respeitar as diferenças e sempre buscar uma boa vivência no ambiente escolar”, destaca o professor.

Wagner pretende usar o blog Café Filosófico junto aos estudantes da Escola João Bley até o final do ano. O endereço eletrônico de acesso é http://cafefilosofico-castelo.blogspot.com.br.

Café Filósofo

Café Filosófico é um espaço interativo para discussão. As opiniões somente são postadas após passarem pela aprovação do moderador (professor) para não haver o risco de visitas indesejáveis a fim de prejudicar o canal online.
Informações à Imprensa: Assessoria de Comunicação/ Sedu
Rovena Storch/ Aline Nunes/ Karolina Gazoni
Tels: 27 3636 -7705/ 3636-7706
E-mail: rsdamasceno@sedu.es.gov.br/ aanunes@sedu.es.gov.br/ kpgbissoli@sedu.es.gov.br/ jgviana@sedu.es.gov.br
Twiter: @sedu_es
Texto: Juliano Viana

domingo, 25 de março de 2012

Resenha do livro “O Que é Ideologia”, de Marilena Chauí


Alunos dos segundos anos regulares e integrados leiam a resenha abaixo que a utilizaremos em futuros debates em sala de aula. Podem comentar que depois de ler e passar pela moderação tornarei os comentários visíveis para que todos possam ler.



Resenha do livro “O Que é Ideologia”, de Marilena Chauí

O conceito de ideologia é muitas vezes identificado como apenas o estudo das idéias, mas tal conceito é equivocado, já que tal tradução se trata de ideário e não uma forma de ocultar a realidade através dos mesmos. Para Aristóteles, é um movimento caracterizado por toda e qualquer alteração da realidade. Ela é criada de como uma forma de alienação social, caracterizada de 3 formas: social, na qual o indivíduo aceita tudo que lhe é disposto pois acredita ser parte de algo natural e imutável; alienação econômica, que é aquela em que os membros da sociedade não se reconhecem como responsáveis por aquilo que fazem, não se identificam em seus trabalhos; e alienação intelectual, a qual nos faz pensar que o trabalho manual não exige conhecimento ou intelectualidade, mas sim mecânica. Essas formas de alienação tornam a ideologia ainda mais forte, pois criam um senso comum na sociedade, de modo a justificar a realidade de maneira superficial, ou seja, visível a olho nu; enquanto que o olhar para com a sociedade deveria ser mais profundo e melhor analisado.

Podemos considerar uma generalização do homem a descrição do mundo a partir da classe social em que vivemos, mostrando que não olhamos o todo, mas nos deixamos levar pelas impressões que temos somente do corpo a que pertencemos, fazendo, assim, afirmações incorretas sobre a nossa realidade. Por não determos total conhecimento desta, o senso comum não pode ser aplicado, já que este é uma opinião de um pequeno grupo que acaba tornando-se, por imposição, padrão para o resto. Em conseqüência. Um argumento que insistimos em carregar, é que somos uma só sociedade, que somos todos iguais. Apesar de sabermos que as divisões sociais são claras, afirmamos que elas não existem e sim apenas seres humanos com os mesmos direitos, quando na realidade uma pequena parcela da população gerencia de que modo os recursos chegarão à grande maioria, aos seu “semelhantes”. Ao mesmo tempo que insistimos nesse argumento, também insistimos que as desigualdades sociais, econômicas e políticas não são formadas pela divisão de classes que nos é real, mas sim por destaque de alguns membros da sociedade que tem maior capacidade intelectual do que outros, ou maior força de vontade. Tal argumento parece preguiçoso, ou seja, é mais fácil afirmar que um homem é rico por astúcia e por todo seu conhecimento acumulado, do que reconhecer que toda essa inteligência e astúcia não foi usada para melhor distribuir a renda no país e sim concentrá-la. Do ponto de vista ideológico, todos nós somos cidadãos, porém se fossemos comparar nossa sociedade a sociedade da antiga Grécia dos tempos das Polis, veríamos que ela não se difere muito, já que apenas uma minoria eram considerados cidadãos. Ainda hoje, a grande maioria não possui seus direitos respeitados. Apesar de todos serem chamados cidadãos, é apenas uma minoria que de fato exerce esse título. Não é porque somos indivíduos votantes que quitamos nossos débitos, que podemos nos considerar cidadãos. Isso é o que a ideologia nos faz acreditar, porém a realidade é outra.

Para a ideologia, existe uma ordem a ser seguida, de modo que a sociedade passe a acreditar que uma situação como esta só ocorre porque a sociedade está disposta a isso, ou seja, existe uma relação de efeito e causa. As mulheres, por exemplo, só são consideradas o sexo frágil por serem mais intuitivas, maternais, doces, características que, aparentemente, as tornam mais frágeis que os homens. Essa forma de ver a sociedade atua como uma produção do imaginário social, o qual recolhe imagens imediatas da vida e as toma como realidade geral reproduzida pela ideologia. Há quem afirme que a ideologia é similar ao conceito de inconsciente de Freud. Essas comparações ocorrem devido a adoção de crenças sem saber sua origem, a ação através do imaginário refletindo na consciência. A ideologia torna-se, assim, uma forma de falsear realidade de modo imperceptível para a sociedade, já que é preferível continuar afirmando aquilo que é mais fácil ouvir, ou explicar. Por exemplo: dizer que um pobre só é pobre porque é vagabundo, por que quer ser pobre mesmo, tem preguiça. Ao invés de ouvir a essência das coisas, ao invés de tentar compreender a realidade que cerca a sociedade e parar de nos ver espelhados e explicados nos rostos alheios.



sábado, 17 de março de 2012

Entrevista do Romário ao jornalista Cosme Rimoli - TV Record.

Alunos dos Terceiros Anos Regulares e Integrados em Informática e Logística, em continuação ao nosso projeto sobre que "O VOTO TEM VALER" comentem o texto abaixo, não se esquecendo da criticidade e também da questão ética diante da política. Os comentários serão aceitos até as 20:00 horas do dia 08/04/2012. Bom trabalho a todos. 


Entrevista do Romário ao jornalista Cosme 
Rimoli - TV Record.

- Você foi recebido com preconceito em Brasília?
Olha, vou ser claro para quem ler entender como as coisas são. Há o burro, aquele que não entende o que acontece ao redor. E há o ignorante, que não teve tempo de aprender. Não houve preconceito comigo porque não sou nem uma coisa nem outra. Mesmo tendo a rotina de um grande jogador que fui, nunca deixei de me informar, estudar. Vim de uma família muito humilde. Nasci na favela. Meu pai, que está no céu, e minha mãe ralaram para me dar além de comida, educação. Consciência das coisas... Não só joguei futebol. Frequentei dois anos de faculdade de Educação Física. E dois de moda. Sim, moda. Sempre gostei de roupa, de me vestir bem. Queria entender como as roupas eram feitas. Mas isso é o de menos. O que importa é que esta sede de conhecimento me deu preparo para ser uma pessoa consciente... Preparada para a vida. E insisto em uma tese em Brasília, com os outros deputados. O Brasil só vai deixar de ser um país tão atrasado quando a educação for valorizada. O professor é uma das classes que menos ganha e é a mais importante. O Brasil cria gerações de pessoas ignorantes porque não valoriza a Educação. E seus professores. Não há interesse de que a população brasileira deixe de ser ignorante. Há quem se beneficie disso. As pessoas que comandam o País precisam passar a enxergar isso. A Saúde é importante? Lógico que é. Mas a Educação de um povo é muito mais.

- Essa ignorância ajuda a corrupção? Por exemplo, que legado deixou o Pan do Rio?
Você não tenha dúvidas que a ignorância é parceira da corrupção. Os gastos previstos para o Pan do Rio eram de, no máximo, R$ 400 milhões. Foram gastos R$ 3,5 bilhões. Vou dar um testemunho que nunca dei. Comprei alguns apartamentos na Vila Panamericana do Rio como investimento. A melhor coisa que fiz foi vender esses apartamentos rapidamente. Sabe por quê? A Vila do Pan foi construída em cima de um pântano. Está afundando. O Velódromo caríssimo está abandonado. Assim como o Complexo Aquático Maria Lenk... É um escândalo! Uma vergonha! Todos fingem não enxergar. Alguém ganhou muito dinheiro com o Panamericano do Rio. A ignorância da população é que deixa essa gente safada sossegada. Sabe que ninguém vai cobrar nada das autoridades. A população não sabe da força que tem. Por isso que defendo os professores. Não temos base cultural nem para entender o que acontece ao nosso lado. E muito menos para perceber a força que temos. Para que gente poderosa vai querer a população consciente? O Pan do Rio custou quatro vezes mais do que este do México. Não deixou legado algum e ninguém abre a boca para reclamar.

- Se o Pan foi assim, a Copa do Mundo no Brasil será uma festa para os corruptos...
Vou te dar um dado assustador. A presidente Dilma havia afirmado quando assumiu que a Copa custaria R$ 42 bilhões. Já está em R$ 72 bilhões. E ninguém sabe onde os gastos vão parar. Ningúem. Com exceção de São Paulo, Rio, Minas, Rio Grande do Sul e olhe lá...Pernambuco... Todas as outras sete arenas não terão o uso constante. E não havia nem a necessidade de serem construídas. Eu vi onze das doze... Estive em onze sedes da Copa e posso afirmar sem medo. Tem muita coisa errada. E de propósito para beneficiar poucas pessoas. Por que o Brasil teve de fazer 12 sedes e não oito como sempre acontecia nos outros países? Basta pensar. Quem se beneficia com tantas arenas construídas que servirão apenas para três jogos da Copa? É revoltante. Não há a mínima coerência na! organização da Copa no Brasil.

- São Paulo acaba de ser confirmado como a sede da abertura da Copa. Você concorda?
Como posso concordar? Colocaram lá três tijolinhos em Itaquera e pronto... E a sede da abertura é lá. Quem pode garantir que o estádio ficará pronto a tempo? Não é por ser São Paulo, mas eu não concordaria com essa situação em lugar nenhum do País. Quando as pessoas poderosas querem é assim que funcionam as coisas no Brasil. No Maracanã também vão gastar uma fortuna, mais de um bilhão. E ninguém tem certeza dos gastos. Nem terá. Prometem, falam, garantem mas não há transparência. Minha luta é para que as obras não fiquem atrasadas de propósito. E depois aceleradas com gastos que ninguém controla.

- O que você acha de um estádio de mais de R$ 1 bilhão construído com recursos públicos. E entregue para um clube particular.
Você está falando do estádio do Corinthians, não é? Não vou concordar nunca. Os incentivos públicos para um estádio particular são imorais. Seja de que clube for. De que cidade for. Não há meio de uma população consciente aceitar. Não deveria haver conversa de politico que convencesse a todos a aceitar. Por isso repito que falta compreensão à população do que está acontecendo no Brasil para a Copa.

- A Fifa vai fazer o que quer com o Brasil?
Infelizmente, tudo indica que sim. Vai lucrar de R$ 3 a R$ 4 bilhões e não vai colocar um tostão no Brasil. É revoltante. Deveria dar apenas 10% para ajudar na Educação. Iria fazer um bem absurdo ao Brasil. Mas cadê coragem de cobrar alguma coisa da Fifa. Ela vai colocar o preço mais baixo dos ingressos da Copa a R$ 240,00. Só porque estamos brigando pela manutenção da meia entrada. É uma palhaçada! As classes C, D e E não vão ver a Copa no estádio. O Mundial é para a elite. Não é para o brasileiro comum assistir.

- Ricardo Teixeira tem condições de comandar o processo do Mundial de 2014?
Não tem de saúde. Eu falei há mais de quatro meses que ele não suportaria a pressão. Ser presidente da CBF e do Comitê Organizador Local é demais para qualquer um. Ainda mais com a idade que ele tem. Não deu outra. Caiu no hospital. E ainda diz que vai levar esse processo até o final. Eu acho um absurdo.

- Muito além da saúde de Ricardo Teixeira. Você acha que pelas várias denúncias, investigações da Polícia Federal... Ele tem condições morais de comandar a organização Copa no Brasil?
Não. O Ricardo Teixeira não tem condições morais de organizar a Copa. Não até provar que é inocente. Que não tem cabimento nenhuma das denúncias. Até lá, não tem condições morais de estar no comando de todo o processo. Muito menos do futebol brasileiro...

Entrevista concedida ao repórter Cosme Rímoli, da TV Record.

Leia mais:
http://adrenaline.uol.com.br/forum/geral/377800-entrevista-do-romario-ao-jornalista-cosme.html#ixzz1lzTX2m1A

sábado, 10 de março de 2012



"Se você acha que a Educação custa caro, tente a ignorância" (Derek Bok)

Você já fez os cálculos de quanto custa não investir na sua Educação?  

Sua Carreira ......um grande campo a ser semeado.....


Pense na sua Carreira como um grande terreno que lhe foi dado para realizar uma plantação. Este terreno deverá ao longo da sua vida lhe dar tudo o que você precisa para viver uma vida confortável e próspera.

Porém, inicialmente este terreno é seco, precisa ser limpo, tratado, arado, semeado, cuidado, para só então você iniciar a colheita, e ano a ano, você amplia a semeadura para que no ano seguinte sua colheita seja sempre farta.

O problema, é que muitas pessoas acham que investir nesse terreno custa caro, e por esta razão, gastam em coisas supérfluas, não investem na sua formação, e ficam o resto da vida em uma condição medíocre de vida culpando o mundo, o governo, a todos, menos a si próprio.

Afinal, as boas oportunidades, os melhores salários, as melhores condições e locais de trabalho, a realização profissional, vem apenas para as pessoas que souberam investir na sua Carreira, que tiveram a coragem de abrir mão das coisas superfluas, ajustaram o orçamento para investir em uma grande colheita.

quarta-feira, 7 de março de 2012



Projeto: Eleições – VOTO TEM QUE VALER.


 
 Filosofia
Professor: Wagner Barbosa de Oliveira




 Questionário.


  1)    Qual a importância do voto atualmente?
  2)    Para você o que é o voto?
  3)    Dentro de nossa abordagem sobre que “O voto tem que valer” qual a sua posição diante da questão?
  4)    Realize uma pesquisa sobre a origem do voto na sociedade e explique qual é a sua real finalidade. 




quinta-feira, 1 de março de 2012

Justiça de Ponta Grossa (PR) condena pais em processo por danos morais.




Recentemente, a Justiça de Ponta Grossa deu ganho de causa, em primeira instância, para uma ação, que vinha sendo movida contra os pais de duas meninas, acusadas de cometer atos de bullying. Os responsáveis pelas garotas terão que pagar R$ 15 mil à vítima. O caso aconteceu no início de 2010, quando as duas adolescentes, que na época do ocorrido tinham entre 13 e 14 anos, descobriram a senha do perfil da ‘amiga’ em uma rede social e trocaram as fotos da garota por figuras impróprias. Além disso, elas realizaram publicações com conotação sexual e utilizando expressões de baixo calão, expondo e denegrindo a imagem da vítima. O caso se enquadra num nova modalidade de agressão, o chamado cyberbullying.
No colégio, a adolescente que teve o perfil invadido e alterado passou a sofrer com as chacotas e humilhações de outros estudantes devido às publicações que estavam em seu perfil.

Fonte: http://www.jmnews.com.br/noticias/ponta%20grossa/1,18427,26,02,justica-de-pg-condena-pais-em-processo-por-danos-morais.shtml