terça-feira, 24 de abril de 2012

Drauzio Varella diz por que ateu desperta a ira do fanático religioso.


Texto extra para atividade com alunos dos terceiros anos regulares e integrados.


Título original: Intolerância religiosa
por Drauzio Varella para Folha

Sou ateu e mereço o mesmo respeito que tenho pelos religiosos.


A humanidade inteira segue uma religião ou crê em algum ser ou fenômeno transcendental que dê sentido à existência. Os que não sentem necessidade de teorias para explicar a que viemos e para onde iremos são tão poucos que parecem extraterrestres.

Dono de um cérebro com capacidade de processamento de dados incomparável na escala animal, ao que tudo indica só o homem faz conjecturas sobre o destino depois da morte. A possibilidade de que a última batida do coração decrete o fim do espetáculo é aterradora. Do medo e do inconformismo gerado por ela, nasce a tendência a acreditar que somos eternos, caso único entre os seres vivos.

Todos os povos que deixaram registros manifestaram a crença de que sobreviveriam à decomposição de seus corpos. Para atender esse desejo, o imaginário humano criou uma infinidade de deuses e paraísos celestiais. Jamais faltaram, entretanto, mulheres e homens avessos a interferências mágicas em assuntos terrenos. Perseguidos e assassinados no passado, para eles a vida eterna não faz sentido.

Não se trata de opção ideológica: o ateu não acredita simplesmente porque não consegue. O mesmo mecanismo intelectual que leva alguém a crer leva outro a desacreditar.

Os religiosos que têm dificuldade para entender como alguém pode discordar de sua cosmovisão devem pensar que eles também são ateus quando confrontados com crenças alheias.

Que sentido tem para um protestante a reverência que o hindu faz diante da estátua de uma vaca dourada? Ou a oração do muçulmano voltado para Meca? Ou o espírita que afirma ser a reencarnação de Alexandre, o Grande? Para hindus, muçulmanos e espíritas esse cristão não seria ateu?

Na realidade, a religião do próximo não passa de um amontoado de falsidades e superstições. Não é o que pensa o evangélico na encruzilhada quando vê as velas e o galo preto? Ou o judeu quando encontra um católico ajoelhado aos pés da virgem imaculada que teria dado à luz ao filho do Senhor? Ou o politeísta ao ouvir que não há milhares, mas um único Deus?

Quantas tragédias foram desencadeadas pela intolerância dos que não admitem princípios religiosos diferentes dos seus? Quantos acusados de hereges ou infiéis perderam a vida?

O ateu desperta a ira dos fanáticos, porque aceitá-lo como ser pensante obriga-os a questionar suas próprias convicções. Não é outra a razão que os fez apropriar-se indevidamente das melhores qualidades humanas e atribuir as demais às tentações do Diabo. Generosidade, solidariedade, compaixão e amor ao próximo constituem reserva de mercado dos tementes a Deus, embora em nome Dele sejam cometidas as piores atrocidades.

Os pastores milagreiros da TV que tomam dinheiro dos pobres são tolerados porque o fazem em nome de Cristo. O menino que explode com a bomba no supermercado desperta admiração entre seus pares porque obedeceria aos desígnios do Profeta. Fossem ateus, seriam considerados mensageiros de Satanás.

Ajudamos um estranho caído na rua, damos gorjetas em restaurantes aos quais nunca voltaremos e fazemos doações para crianças desconhecidas, não para agradar a Deus, mas porque cooperação mútua e altruísmo recíproco fazem parte do repertório comportamental não apenas do homem, mas de gorilas, hienas, leoas, formigas e muitos outros, como demonstraram os etologistas.

O fervor religioso é uma arma assustadora, sempre disposta a disparar contra os que pensam de modo diverso. Em vez de unir, ele divide a sociedade - quando não semeia o ódio que leva às perseguições e aos massacres.

Para o crente, os ateus são desprezíveis, desprovidos de princípios morais, materialistas, incapazes de um gesto de compaixão, preconceito que explica por que tantos fingem crer no que julgam absurdo.

Fui educado para respeitar as crenças de todos, por mais bizarras que a mim pareçam. Se a religião ajuda uma pessoa a enfrentar suas contradições existenciais, seja bem-vinda, desde que não a torne intolerante, autoritária ou violenta.

Quanto aos religiosos, leitor, não os considero iluminados nem crédulos, superiores ou inferiores, os anos me ensinaram a julgar os homens por suas ações, não pelas convicções que apregoam.

49 comentários:

  1. ANDRE DOS SANTOS 3MO2 há vários tipos de religião e cada um escolhe a que é melhor no seu ponto de vista, e outros escolhem ser ateu, mas não deve se criticar uma pessoa por sua religião, pois tem muitos ateus que são duas veses melhor que uma pessoa que passa grande tempo dentro de uma igreja.Não devemos julgar as pessoas por suas religião mas sim pelo que são e fazem pelos outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo com André porque se todos ficarem criticando com cada religião que a pessoa segue, não é bom se a pessoa é espirita todos devem aceitar é uma escolha dela e não devemos julgar as pessoas pela religião que ela se sente bem.


      DANÚBIA DE PAULA FERRARI 3°MO2

      Excluir
    2. André e Danúbia é isso mesmo cada escolhe o que é melhor para ele e não cabe nós interferir, devemos respeitar o próximo em suas escolhas.

      Excluir
  2. Bruna Scolforo Bernardo25 de abril de 2012 15:14

    Bom, eu acredito em Deus, sou Cristã Católica, mas não é por isso que devo me sentir superior ao próximo. Existem diversas religiões no mundo, muçulmanas, evangélicas, católicas, entre outras, todos nós temos o direito de escolher a qual seguir ou não seguir nenhuma. Mas nem todos pensam assim, vemos inúmeros casos de pessoas que morrem porque são muçulmanas e aí são consideradas terroristas, crentes e católicos brigando "aonde Deus esta mais presente", se eles realmente acreditam em Deus, Ele é um só e esta presente no coração de cada um. Vemos como os ateus sofrem preconceito hoje. Mas na minha opinião, cada um tem o direito de seguir o que quer e afinal, religião não é caráter de ninguém.

    BRUNA SCOLFORO BERNARDO
    3º 01

    ResponderExcluir
  3. Ana Carolina Venturin25 de abril de 2012 15:18

    No mundo em que vivemos, com tantos problemas ambientais, sociais, as pessoas se preocupam com a religião do próximo. Cada um tem o direito de seguir o que quer ou não seguir nada. mais vemos tantas formas de preconceito, fiéis contra fiéis, fiéis contra ateus. Infelizmente no mundo hoje, até a religião que seguimos, ou não seguimos, gera conflito.
    Ana Carolina Venturin 3º01

    ResponderExcluir
  4. Não devemos criticar nem comparar uma religião à outra, cada pessoa tem a sua. Os crentes, os católicos, os ateus, enfim, cada religião tem sua opinião sobre todas as outras, mais nem por isso precisam ficar criticando, falando mal de tal. Como citou acima, ajudamos qualquer um ser humano ou animal, não só pra agradar a Deus mais sim por querermos um mundo melhor.
    Lorraine Carvalho 3ºM01

    ResponderExcluir
  5. Realmente em nossa sociedade a muitas religiões, mas fica uma pergunta que ninguém saberia responder “Porque existem varias religiões se o DEUS é um só?”. Mas nem por isso devemos sair brigando com os outros porque sua religião aceita uma coisa que a minha não aceita isso vai de cada individuo faz o que acha que é o certo para você. Em minha opinião religião não se discute cada um segue o que quer e o que lhe foi ensinado.

    ResponderExcluir
  6. Se cada um tem sua religião , deve segui-lá com fé , e devoção não importa se é católico ou espirita (entre outras), deve respeitar a sua e as dos outros também!
    E como ja foi citado acima "religião não se discute",cada um deve servir a sua crença.
    Catarine Campanha Guizardi 3º M02

    ResponderExcluir
  7. Esse artigo é sobre um assunto muito delicado. Pois quando se fala em religião cada um tem sua visão historiológica do assunto, e isso se torna polêmico e conceitual. Jesus disse: "Eu vim para q todos tenham vida...". Mas o homem, com sua arrogância quis intituir sua própria religião com seu ar insidioso, inseriu na história sua própria verdade e não a verdade de Cristo.
    No decorrer dos anos muitos holocáustos acoteceram "em nome de Deus".
    Será que se Jesus viesse ao mundo hj, como se sentiria?
    Mara Rúbia (Professora de Línguas)

    ResponderExcluir
  8. Vivemos em uma sociedade que transforma coisas simples em discussões intermináveis. Um exemplo é a religião, todos temos o direito de escolher qual seguir se vamos ser ateus,evangélicos ,católicos esta decisão cabe somente a nos e ninguém deve se intrometer .Devemos ter respeito com a religião do outro pois e aquilo que o influencia se não desejarmos que alguém fale mau de nossa religião o que deveríamos e respeitar a dos outros,como um outro colega disse deus e um só cada individuo segue o que quer e faz o que desejar de sua vida.Como diz o texto “Quanto aos religiosos, leitor, não os considero iluminados nem crédulos, superiores ou inferiores, os anos me ensinaram a julgar os homens por suas ações, não pelas convicções que apregoam.”,ou seja devemos julgar os indivíduos por suas ações e não por sua religião só porque um indivíduo é evangélico isso não quer dizer que ele superior aos outros ele é igual aos outros independente de sua religião
    Kátia Thiengo Batista 3ºM02

    ResponderExcluir
  9. A escolha de uma religião nos dias de hoje e muito complexa, mas o fato e que todos tem o seu direito de escolha para decidir qual a doutrina que ira seguir, pois somos seres humanos com direito de escolha.
    Temos que compreender que nem uma religião e melhor que a outra todas tem seu modo de acreditar e crer nos seus Deuses superiores. Criticar e uma ação sem propósito tantas outras coisas para ser questionadas e criticadas mais importantes na sociedade onde vivemos, não devemos perder tempo cuidando da Fe que os seres semelhantes a nos seguem. E sim cuidar da religião que estamos seguindo fazendo uma perguntar a si mesmo “eu estou seguindo a minha religião assim como os mandamentos
    Dela pede?’’
    Religião e uma coisa muito pessoal de cada pessoa devendo cada um seguir a que sente- se mais à-vontade pois todas tem um propósito divino. E aqueles que não seguem religião alguma não devem ser criticado devido cada cabeça ser uma sentença.

    GESSICA DIAS
    3ºM01

    ResponderExcluir
  10. ALISSON FIM BERUD 3°M02

    O texto fala de uma pessoa que não cre em nenhuma religião, mas por ele não ter religião, as pessoas acham que ele não é gente, mas ele comenta sobre pessoas que acreditam em alguma religião pois acha que pode ser perda de tempo em acreditar na vida depois da morte.A sociedade deve respeitar a religião de cada pessoa e suas crenças.

    ResponderExcluir
  11. JOSIEL CREVELARI 3°M02

    O texto fala sobre os ateus, são pessoas que não possuem, não creem em nenhuma religião e por isso eles não são consideradas como pessoas. Além disso, mostra que cada pessoa que tem sua religião, exerce como se fosse um ato de descriminar a religião do outro, acha apenas que sua religião está de acordo com o mundo. Nós cidadãos deveriamos ter mais consciência e respeitar as religiões e crenças de cada um sem causar polêmica.

    ResponderExcluir
  12. GUSTAVO SECCHIN ZUIM 3°M02

    Muitas pesoas que seguem alguma religião, não aceitam que algumas pessoas decidam não crer em nenhuma religião e se tornar ateu. Essas pessoas não se tocam que o mesmo direito que ele tem de escollher seguir uma religião, o outro também tem o direito de não acreditar em um ser superior, e que depois da morte exista uma outra vida.
    Nós devemos aceitar a escolha de cada um, pois não é a religião que detemina o caráter da pessoa, são seus atos. Existem muitos ateus que são muito melhores e mais solidários que muitas pessoas que acreditam em Deus e seguem uma religião.

    ResponderExcluir
  13. Cada ser humano escolhe a doutrina que deseja seguir. Não importa se é evangélico, católico, ateu, entre outros.., se acredita ou não em um Deus. Discriminar as pessoas pela religião que ela segue é ignorância, arrogância. Cada um tem o direito de fazer sua escolha religiosa e as pessoas não devem se importar com isso, apenas respeitar suas escolhas e seus pontos de vista. Pois elas respeitando o próximo, serão respeitadas também e não haverá conflitos por causa dos diferentes tipos de religião. Tais como brigas, discussões e até mortes por causa disso.
    Religião é algo muito pessoal, cada um tem o seu próprio Deus ou não. O que importa é a fé que cada um tem em um ser supremo- o seu Deus.
    Como diz no texto: "Quanto aos religiosos, leitor, não os considero iluminados nem crédulos, superiores ou inferiores, os anos me ensinaram a julgar os homens por suas ações, não pelas convicções que apregoam". Ou seja, eu sendo católico, evangélico ou seguindo qualquer outro tipo de religião, eu não sou inferior e nem superior ao próximo, nós somos iguais independentemente da nossa religião. E sim, nós devemos respeitar a religião do próximo e não o julgar pela sua escolha. Afinal o que importa não é a religião que ele segue, pois religião não significa caráter e sim as ações que ele realiza como ser humano.

    Bruna Dip Vargas - 3° Informática

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o certo: pois religião não significa caráter e o que conta são as ações que a pessoa realiza como ser humano.' escrevi errado.

      Excluir
  14. Cada um escolhe que caminho quer seguir, Não nos interessa e nem nos permite interferir na vida do outro.. assim como eu, não concordo com a religião e alguns, alguns não concordam com a minha religião, portanto se formos discutir esse termo, não chegaremos a conclusão nenhuma, POIS NENHUMA RELIGIÃO É PROIBIDA, sendo assim cada um escolhe aquela que acha que deve seguir.

    ResponderExcluir
  15. O texto acima relata uns dos maiores problemas que enfrentamos hoje,o termo religião.Cada pessoa tem sua escolha,sua vontade própria,ou seja todos são livres,mas sempre existem pessoas que querem obrigar outras pessoas a serem o que elas querem.Devemos saber que religião não é um tema que se discute,e que tos devemos estar ciente que DEUS é um só. MAGDA ARAUJO 3/M/02 JOÃO BLEY

    ResponderExcluir
  16. Religião é um tema delicado para comentar porque as pessoas nem sempre interpretam o que foi dito do jeito certo podendo causar grandes discussões.Há uma grande variedade de religiões, algumas com certas crenças bem parecidas mas com outras completamente diferentes que, aos olhos de outros, parecem não ter fundamento. O ser humano tem o grande problema de não aceitar e muitas vezes não respeitar o que é diferente e acabam se esquecendo que a religião depende da cultura da pessoa. Não se pode forçar ninguém a acreditar em algo que ela julgue não ter cabimento, mas deve-se respeitar as escolhas dos outros. É claro que se pode conversar com a pessoa e dizer algumas coisas que poderiam fazê-la acreditar, mas nunca forçá-la, deve-se deixar que ela escolha no que vai acreditar ou não.

    Estér Casagrande Khéde
    3ºEMI Informática

    ResponderExcluir
  17. Atualmente, qualquer assunto tem gerado desentendimento, porque as pessoas não conseguem aceitar que nem todos pensam igual. As pessoas tem o direito de escolherem sua religião e não merecem ser julgadas por isso, cada um acredita no que achar melhor, e a única coisa que os outros devem fazer é respeitar.

    Renan Fim de Oliveira
    3ºM02

    ResponderExcluir
  18. Nesse mundo de hoje em dia, acho q todos deveriam respeitar uns aos outros, pois mesmo sendo de religiões diferente somos todos iguais, e se formos julgar os outros por sua religião, seria mais uma forma de preconceito, e é por isso que surge as coisas ruins, as mortes por causa das religiões, dentre outras coisas, porque nem todos sabem respeitar a religião dos outros.
    Uma vez eu estava vendo um episódio de CSI Lasvegas, onde um cientista após desvendar mias um caso que tinha relação com a igreja, apos desvendar tudo, descobrir o assassino, ele se sentou no ultimo banco da igreja. O padre que era amigo da vitima chegou perto do cientista e na conversa perguntou ao cientista: "você não crê em Deus?" o cientista respondeu: "Eu creio, mais não quero que me falem como crer"
    Em fim, somo todos livres para escolher a religião que queremos, seguir ou não seguir uma religião, somos todos iguais independente da religião e por devemos respeitar uns aos outros igualmente.

    ResponderExcluir
  19. Tudo não passa de uma questão de respeito... Se você não consegue respeitar a religião, o jeito de pensar e as escolhas do seu próximo você não consegue conviver em sociedade.

    Henrique Curty Coelho 3º Informática

    ResponderExcluir
  20. Eu acredito que todos nós somos livres para escolher em quem acreditar, no que acreditar, e isso não irar tonar um ateu uma pessoa que para muitas religiões é considerada do "mal" apenas por não acreditar em nenhum "Deus".
    vanêssa do Santos
    3º inf

    ResponderExcluir
  21. Existem várias religiões. E temos o direito de escolha, em qual seguir, em que acreditar. Da mesma forma que podemos escolher, também devemos o respeito. Existem várias religiões e que acreditam em um mesmo Deus mas tem pensamentos diferentes, outras em outras coisas sagradas outros deuses, acreditam em espíritos, participam de ceitas, mas em meio a tudo isso devemos o respeito. O ateu pode não ser aquele que acredita em Deus, mas para ele duvidar ele tem que acreditar em algo, todos que dizem não acreditar em Deus, tem uma base, o que seguir, o que acreditar.
    Cada um segue o que pensa que é melhor para ele.

    Camila Prado
    3º Logística

    ResponderExcluir
  22. Paula Milaré 3°M0230 de abril de 2012 15:13

    Cada um tem uma forma diferente de pensar e agir independente de qualquer opinião, se a pessoa prefere acreditar em um Deus e que existe vida após a morte, ou acha tudo isso uma grande bobagem ninguém deve interferir pois esta é uma questão de escolha. Eu acredito em Deus e na minha opinião os ateus são pessoas que realmente não tem uma meta na vida, a questão é como escolher um caminho se você não acredita que existe um caminho a seguir? Não concordo com estes, mas nem por isso deixo de respeitar e aceitar cada escolha, e esse pensamento de aceitação e respeito ao próximo deveria ser de todos para que não haja mais nenhum tipo de violência.

    ResponderExcluir
  23. Drauzio Varella comentou sobre as crenças religiosas, pois grande parte da populaçao do mundo tem um tipo de religiao, seja ela qual for , eles crêem em um ser mistico que explique sua existência.
    Muitos religiosos cometem atos bárbaros e fazem os seguintes comentários " a que eu fiz em nome de Deus " ou "a Deus quis assim ", e por isso são tão julgados, mas se for um ateu o caso fica grave pois alguns religiosos os vêem como o próprio Diabo em pessoa.
    E um dos motivos que mais provocam morte no mundo é a questão de uma religião tentar se impor sobre a outra e assim causando muitas mortes. Sera que uma religião não pode respeitar a outra e assim fazerem que ambas preguem em fazer um mundo melhor e alcançar o paraíso ?!

    Felipe Christo 3 M03 " João Bley

    ResponderExcluir
  24. A maioria das pessoas aderem uma religião, seja, por influência dos pais ou por livre interesse. A religião, para certas pessoas, é levada como a que dá sentido a vida, que a movimenta. Todos somos livres para decidir qual religião seguir, e se vamos seguir alguma. Portanto, ser religioso ou ser ateu, deve ser opinião exposta por cada ser humano.

    Amanda Pupin de Camargo - 3ºM01

    ResponderExcluir
  25. Existe uma grande diversidade de religiões, porém cada indivíduo deve saber respeitá-las, independente de suas crenças. O tipo de religião a seguir, depende muito da sociedade em que o indivíduo está inserido. A sua família, os seus costumes e o ambiente a sua volta interferem na escolha da crença. Não devemos julgar um ateu por não acreditar em algo que acreditamos ser real. Ele possui as suas próprias opiniões e argumentos a respeito do assunto. Somos livres para acreditar no quer quisermos, ou era isso que deveria acontecer.

    Jocineia Partelli Pessin
    3 EMI Logística

    ResponderExcluir
  26. O ateu não acredita simplesmente porque não consegue. O mesmo mecanismo intelectual que leva alguém crer leva outro a desacreditar. Na realidade, a religião não salva ninguém, o que salva é Deus e crença em Deus. Pois ninguém pode julgar o outro por causa da religião, cada um segue o que acha que é melhor para si. Pois cada um faz da sua vida espiritual o quer.

    Jaqueline Costa 3ºm02

    ResponderExcluir
  27. As pessoas são livres para escolher a religião que quiser, pois ninguém pode obrigar a seguir a religião que o outro freqüenta se é ateu, cristã, evangelista ou maçônicos todos são livres para freqüentar a religião que quiser, pois Deus é um só. Só os ateus que não acredita em deus.
    Não podemos julgar as pessoas pela religião mais pelo caráter.

    Andriele Vettorazzi Duque 3ºm02

    ResponderExcluir
  28. Acho que todos temos direito de escolhermos o que queremos para nossas vidas,Não importa a Fé temos, o importante que acreditemos em um Deus...Ou não importe a "fé" mais que seja uma "fé" E não devemos julgar a religião pois esta escrito em todos os livros de todas as religiões que quando nosso mestre vim a terra todas as ovelhas serão apenas um só rebanho.Então ser ateu ou religioso é opinião de cada ser humano dessa terra!todos somos livres para sermos o que queremos ser!
    Lorrane S. Oliveira 3ºM02

    ResponderExcluir
  29. Mais uma das ótimas crônicas do Dr. Drauzio. Eu não sou atéia , acredito em Deus,mas fico chocada com a intolerância demonstrada por muitos "religiosos" em relação a todos os que não compartilham de seus pontos de vista.A intolerância religiosa é um dos males de nossa sociedade. Ela divide as pessoas em base as suas crenças.
    Deus é pai. Deus é fiel. Deus é grande. Mas nosso egocentrismo é muito maior infelizmente.

    ResponderExcluir
  30. O mundo apresenta diversas culturas que se diferenciam devido a diversos fatores, a religião é um bom exemplo. Um ateu apresenta os seus próprios conceitos sobre a vida e Deus, tendo direito de crer ou não Nele. Eu, particulamente não acredito que seja completamente esse pensamento, Deus nos concedeu livre arbítrio, onde somos responsáveis por nossos atos e crenças, é claro que a sociedade influencia nas escolhas, mas não determina. Na verdade, tudo que é diferente, acaba sendo considerado errado ou anormal, mas no mundo em que vivemos o que é ser normal? Será que se a sociedade fosse em sua maioria constituída por ateus, teríamos essa mesma visão? Há vários casos de pessoas que vivem dentro das igrejas, mas que azem mal aos outros indivíduos, não se solidarizam ao ver crianças passando fome, com a desigualdade social e que ainda cometem algum tipo de violência ao próximo. A questão é: Qual o bem que estes que se dizem melhores que os ateus oferecem à sociedade? Deus quer que vivamos em paz amando ao próximo, não os julgando-os, como muitos fazem.

    Lessa Brás Lopes
    3 EMI Logística

    ResponderExcluir
  31. Lara Pupin Calegario 3º012 de maio de 2012 12:53

    As discussões sobre religiões sempre geram polemica exatamente por essa falta de aceitação que temos a respeito da crença do outro. Cada um acredita e segue aquilo que julga melhor, mais correto ou simplesmente mais “racional”. Acho que independente do nome que se da, o fato que acreditarmos todos em uma “força” maior que faz dar sentido a nossa existência, nos classifica igualmente como religiosos e devemos parar por aí. A quem não tem essa visão, da mesma forma, merece o nosso respeito, afinal não podemos ser julgados pelo que acreditamos, mas sim pelo que fazemos uns pelos outros. De que adianta eu crer em Deus, por exemplo, e fazer o mal ao meu próximo? Tolerância é uma virtude de poucos, mas que deveria ser de todos.

    ResponderExcluir
  32. Todos nós temos livre arbítrio para acreditar e fazer o que quizermos desde que não prejudique ao próximo .Cada um tem seus valores,seus costumes que lhe foi ensinado quando criança,e por isso temos que respeitar a opinião dos outros, não cabe a nós jugar o outro pois nem tudo que é certo para mim é certo para todos.
    Águida Muniz Silva 3°M02

    ResponderExcluir
  33. Penso que no começo existia apenas uma religião,e como cada um interpreta os fatos de forma diferente foram criadas novas religiões mas com princípios parecidos.O problema e que muita gente a usa de forma indevida,seja ela para extorquir dinheiro,manipular alguém e ate mesmo como forma de humilhar outras pessoas dizendo que a sua e superior a outra.Mas o que devemos ver e que ,por exemplo da mesma forma que eu sendo cristão sigo os preceitos da minha religião, o muçulmano,o crente também seguem os deles e nem por isso devo ficar comparando e julgando pois cada um deve cuidar da sua própria vida e não a do outro.

    MICHAEL BRAZ 3º01

    ResponderExcluir
  34. Religião é muito pessoal, cada um com a sua sem se interessar com o que os outros acham e pensam da mesma. O que importa se a pessoa é católica, judeu, evangélica, politeísta, cada um nasceu com direito as escolhas e não vai ser religião que vai mudar o caráter das pessoas, o que temos que fazer é respeitar uns aos outros porque o Deus é o mesmo o que muda é nome que cada religião adotou para o mesmo.
    Isabela Coradini Lopes 3ºM01

    ResponderExcluir
  35. Não podemos obrigar os outros a acreditar no que queremos,todos nós pensamos diferente.Respeitar a religião dos outros é cidadania,afinal Deus é um só!
    Larissa Dias 3°M02

    ResponderExcluir
  36. A religião e assunto discutidos por muitos por ser uma questão de opinião, e da cultura em que vivemos, essa discussão pode acontecer, pois só traz mais conhecimentos, mas as pessoas precisam aceitar a crença do outro, pois o ser tem o direito de viver, seguir e fazer o que quiser.
    No caso do ateu acho que eles acreditam em algo, pode não ser o Deus que eu acredito, mas para a pessoa ter uma razão para existir ela tem que acreditar, para que ela tenha respostas como acontece o milagre da vida? E outras coisas mais. Por exemplo os cientista não acreditam em Deus mas acreditam em sua ciência em sua teoria, para eles essa é sua verdadeira religião e quem não acredita só resta a obrigação de respeita-los.
    ELAINE CAMPANHA THIÊGO
    3° LOGÍSTICA

    ResponderExcluir
  37. ``Religião`` uma palavra simples mas que para cada pessoa tem um significado diferente ou até o mesmo mas com formas de pensar e agir diante dela diferente.Isso vai de cada um seguir a relião que quiser ou naõ seguir nenhuma,eu acho que isso é muito de família , a família quem incentiva a pessoa desde de criança a seguir determinada religião,mas é claro que de acordo com o que ela vai crescendo ela pode ter sua propria maneira de pensar .E apesar da escolha de cada um não devemos julga-lo por ter ou não determinada relião cada um sabe a religião ou crença que lhe faz sentir melhor.

    ALINY PANCOTTO FREITAS 3°01

    ResponderExcluir
  38. Cada um é livre para escolher a religião que deseja seguir e há fatores que ajudam na escolha como a sua família, os seus costumes o ambiente que a pessoa vive mais não devemos julgar outras pessoas pela escolha de terminada religião pois cada um vê a vida diferente e segue aquilo que acredita e acha de acordo com a sociedade em que vive.

    Kleverton Pederzini Fazolo 3ºm02

    ResponderExcluir
  39. Cada pessoa é livre para escolher a religiao que pretende seguir, no entanto cada um deve saber respeitar não so as religiões como os costumes, cada um segue aquilo que acredita. E não devemos julgar outras religioes pois cada uma possui seus proprios argumentos e opiniões.

    Lauan Silva do Amparo 3ºm02

    ResponderExcluir
  40. A muito tempo e ainda hoje esse tema ainda é muito discutido pois cada um acredita em uma coisa e a discutem, cada um tem uma forma de pensar sobre sua religião.Já os Ateus é uma opção em que ele fazem, pois acham que isso não tem importancia e sim fazendo o bem a uma sociedade.Tendo uma melhor papel na sosiedade muitas vezes do que uma pessoa que tem religião.

    Lucas Zardo Barbiero 3°M02

    ResponderExcluir
  41. A religião é um assunto muito polêmico por se tratar da opinião de cada um. Alguns por acreditar demais na sua religião acabam não aceitando que o outro tenha crenças diferentes da sua e tentam impor sua religião, o que muitas vezes causa brigas e até guerras. Devemos então respeitar as crenças de todos, por mais estranhas que nos pareçam.

    Jaíne Montanaro Destefani 3º EM01

    ResponderExcluir
  42. O mundo é um lugar onde a diversidade existe em grande escala, sendo que desavenças ocorre a todo momento por tal diferença. Religião, raça, cor, crença, cultura tudo vira razão para combates insignificantes e que ocasionam drásticas consequências. Cada pessoa tem seu modo de pensar e agir, o respeito é dão essencial mas que não é muito utilizado no mundo atual. Diferenças existem só bastam aceita-las.
    Mariane Fim- 3ºM02

    ResponderExcluir
  43. As pessoas que creem em uma religião, não aceitam que alguém possam contrariar o que aprenderam a acreditar desde crianças, por isso os fieis acreditam que os ateus são "maus" por acharem que estão querendo disseminar a maldade por não aceitarem um deus como criador do universo!

    Carlos Henrique - (3°INFORMATICA)

    ResponderExcluir
  44. Josiel Crevelari 3°o1

    Hoje em dia temos varias religiões presentes no nosso dia a dia, e nenhum de nos temos o direito de julgar qual é a certa ou qual é a errada, cada um deve crer naquilo que ele acha certo para você mesmo e saber respeitar a crença ou a não crença em nada da outra pessoa, pois se cada um fosse tentar obrigar o próximo a crer nas mesma coisas q ele, o mundo seria uma monotonia total e a religião se tornaria mais um motivo para guerras e desavenças mundialmente.
    Todos devemos respeitar e ser respeitado dentro de nossa religião ou crença, para que isso naum se torne mais um problema mundial!

    ResponderExcluir
  45. Alisson Beruti 3°01

    A religião sempre foi um assunto muito polemico e vem cada vez mais criando mais conflitos e contratempos entre os mais fanáticos pelas suas crenças!
    Ninguém é obrigador a crer nas mesmas coisas q você crê, cada um tem o direito de procurar o que ele acha e julgar ser o melhor para ele seja escolhendo uma religião pela qual seguir ou não seguindo nenhuma religião e tendo as suas propiás crenças, acreditando no seu próprio deus ou acreditando somente na ciências nas leis evolucionistas.
    por tanto devemos deixar q cada um tenho sua propiá opinião sobre a religião sem tentar interferir ou questionar estas, e cada um deve seguir o que ele acha mais apropriado para si mesmo.

    ResponderExcluir